Seleccione Edição
Login
Fotos

Moria, o inferno na Europa

Mais de 15.000 refugiados vivem neste campo, construído para 2.800 pessoas, muitas delas menores. As condições são extremas, seus habitantes são forçados a dormir em tendas e a fazer filas durante horas para comer, serem atendidos por um médico, tramitar seus documentos ou ir ao banheiro

PEDRA DE TOQUE

O enigma chileno

A onda de protestos contra o Governo de Piñera é uma mobilização das classes médias, como a que agita boa parte da Europa, e tem pouco ou nada a ver com as erupções latino-americanas dos que se sentem excluídos do sistema