Tribuna
i

A legitimidade do Governo Bolsonaro acabou mundo afora

A placa com o nome “Brazil” continuará a ser ocupada nas mesas da ONU por embaixadores que representam o Governo, mas sua legitimidade acabou

O presidente Jair Bolsonaro entre apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada.
O presidente Jair Bolsonaro entre apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada.Joédson Alves / EFE

Thomas Hobbes deixa claro que a liderança política é considerada como legítima na medida em que o soberano garanta a proteção de seus cidadãos. Se isso não ocorrer, o acordo pode ser desfeito e a autoridade perde sua legitimidade em governar. Esse é, no fundo, o coração do contrato social. ...

Mais informações