Em busca do sonho perdido

Por que sonhamos? Para quê? O neurobiologista brasileiro Sidarta Ribeiro enfrenta estas questões em ‘O Oráculo da Noite’, ensaio que resume os avanços de uma nova disciplina: a ciência onírica. Seu livro faz parte de uma crescente atenção editorial ao mundo do descanso noturno nestes tempos em que a pandemia acentuou a insônia e a distração tecnológica

ARTIGOS PARA LEITORES CADASTRADOS

Amor por Madri

Andrés Trapiello publica una entrañable guía sobre esta ciudad —en la que todo es de todos— que va mucho más allá de este tipo de libros y donde entrevera su interesante autobiografía con la rigurosa información

Patti Smith: “É preciso dar muitos passos para conseguir ser livre”

Narradora, poeta e cantora underground, ela se define, aos 73 anos, como uma sobrevivente. A pandemia lhe confirmou que a liberdade é uma conquista mental e, para que a sociedade americana despertasse, ela saiu às ruas para cantar e incentivar as pessoas a votar. Seus livros, assim como sua vida, estão escritos com lembranças de Robert Mapplethorpe e Sam Shepard, seus dois grandes amores. E também de Janis Joplin, Bob Dylan e William Burroughs, que lhe ensinou o segredo da arte: manter o nome limpo e não fingir