Ao Vivo

Notícias sobre a covid-19 | Anvisa encerra análise de pedido de uso emergencial da Covaxin

Brasil acumula 549.448 óbitos na pandemia, sendo 1.108 mortes notificadas neste sábado. Após Prefeitura paralisar vacinação, Estado do Rio entrega 197.000 doses de vacina a 92 município. ONU pede colaboração “plena” da China para descobrir origem do coronavírus

Profissionais de saúde fazem exame de covid-19 em chinesa na província de Jiangsu.
Profissionais de saúde fazem exame de covid-19 em chinesa na província de Jiangsu.STRINGER / Reuters
São Paulo / Brasília - 25 jul 2021 - 02:53 UTC

Aviso aos leitores: o EL PAÍS mantém abertas as informações essenciais sobre o coronavírus durante a crise. Se você quer apoiar nosso jornalismo, clique aqui para assinar. Para receber gratuitamente nossa newsletter de segunda à sábado ―com reportagens, análises, entrevistas exclusivas e as informações mais importantes do dia no seu e-mail―, inscreva-se aqui.

A Anvisa decidiu por unanimidade encerrar o processo que tratava da autorização temporária de uso emergencial, em caráter experimental, da vacina Covaxin. A decisão foi tomada após a Anvisa ser comunicada pelo laboratório indiano Bharat Biotech que a empresa brasileira Precisa não possui mais autorização para representá-la no país. Também neste sábado, a Organização das Nações Unidas (ONU) advertiu o Governo chinês para que colabore “plenamente” com a investigação da OMS para descobrir a origem da covid-19, após as autoridades da China recusarem responder algumas indagações feitas pelos Estados Unidos. Na Europa, a Espanha anunciou a doação de 100.000 doses da vacina Astrazeneca para o Equador, além de novas medidas de quarentena para turistas da Argentina, Bolívia e Colômbia. O Brasil acumula 549.448 óbitos na pandemia, sendo 1.108 mortes notificadas neste sábado.

Siga ao vivo as notícias mais importantes do dia:


Arquivado Em:

Mais informações

Pode te interessar

O mais visto em ...

Top 50