Ao Vivo

Notícias sobre a covid-19 e a crise no Brasil, ao vivo | Governadores contestam Bolsonaro: “má informação”

Governantes de 17 Estados questionam repasses para combate à pandemia divulgados pelo presidente. Com situação crítica nas UTIs, São Paulo vê coronavírus avançar sobre mais jovens. Anvisa inspeciona laboratório indiano que produz Covaxin. União Europeia apresentará projeto de passaporte de vacinação em março. Brasil registra 254.221 óbitos e 10,5 milhões de infecções. As últimas notícias, ao vivo

Homem espera para ser vacinado contra a covid-19 em Bergamo, na Itália, neste 1º de março.
Homem espera para ser vacinado contra a covid-19 em Bergamo, na Itália, neste 1º de março.FLAVIO LO SCALZO / Reuters
São Paulo / Brasília - 01 mar 2021 - 21:01 UTC

Aviso aos leitores: o EL PAÍS mantém abertas as informações essenciais sobre o coronavírus durante a crise. Se você quer apoiar nosso jornalismo, clique aqui para assinar.

Em carta aberta divulgada nesta segunda-feira, governadores de 17 Estados contestam os dados sobre repasses para o combate à pandemia divulgados pelo presidente Jair Bolsonaro em rede social e afirmam que Governo promove “má informação” e “conflito”. Em São Paulo. “a pandemia retornou com velocidade e característica clínica diferentes da primeira onda”, de acordo com Jean Gorinchteyn, secretário estadual de Saúde. “São pacientes mais jovens, com condição clínica mais comprometida. Pacientes que acabam permanecendo por período prolongado na UTIs. Esses aspectos fazem com que tenhamos ocupação crescente de leitos”, comentou durante coletiva nesta segunda-feira. De acordo com ele, 60% dos pacientes com covid-19 estão em leitos de terapia intensiva, ao contrário do que acontecia na primeira onda, onde 60% estavam nas enfermarias e 40% nas UTIs. No Brasil, que acumula 254.221 óbitos e 10,5 milhões de casos de coronavírus, o Distrito Federal iniciou na madrugada o seu lockdown, que teve regras flexibilizadas. O consórcio Covax, promovido pela ONU, aplica sua primeira vacina, em Gana. Enquanto a República Tcheca anuncia suas medidas mais restritivas para tentar conter o vírus, a Alemanha começa a reabrir cabeleireiros.

As notícias mais importantes do dia:


Mais informações