Desapego ou consumo? A armadilha de Marie Kondo que vai do minimalismo ao negócio espiritual

Gurus prometem nos aproximar da felicidade com espaços e estilos de vida aparentemente simples, mas que vêm muitas vezes na forma de produtos e serviços com preços elevados