A “angústia” quase ofensiva de Pazuello

Ministro chama de “ansiedade” e “angústia” a cobrança por um plano de vacinação em um país que conta mais de 183.000 mortes, após semanas marcadas por falta de transparência e guerra ideológica

Ministro Eduardo Pazuello, em cerimônia sobre o plano de vacinação contra a covid-19.
Ministro Eduardo Pazuello, em cerimônia sobre o plano de vacinação contra a covid-19.Eraldo Peres / AP

Depois de meses vendo o Governo Bolsonaro mergulhar no negacionismo e abrir mão de um valioso arsenal do Sistema Único de Saúde (SUS) no combate à pandemia, o Brasil enfim viu uma luz no fim do túnel nesta quarta-feira. O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, ...

Mais informações