Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

O Vaticano diz não às hóstias sem glúten

Carta aos bispos determina que o pão ázimo deve ser de trigo e que qualquer outro cereal deve aparecer em mínima quantidade

Três freiras contam hóstias em Havana, em cena do documentário ‘Um milhão de hóstias’. Ampliar foto
Três freiras contam hóstias em Havana, em cena do documentário ‘Um milhão de hóstias’.

O Vaticano afirmou em carta aos bispos que as hóstias sem glúten são matéria “inválida” para a Eucaristia, mas permitiu que sejam usadas as que têm baixo conteúdo de glúten. Na Espanha foram relatados vários casos de crianças celíacas que não podem comungar com uma hóstia feita de farinha e que foram obrigadas a fazê-lo apenas com vinho. Determinado pelo papa Francisco, o documento, datado de 15 de junho, pede que se vigie “a qualidade do pão e do vinho destinados à Eucaristia e, portanto, aqueles que os preparam”, e não se opõe ao uso de alimentos geneticamente modificados.

Segundo a carta, assinada pelo cardeal Robert Sarah, o pão tem que ser ázimo (sem fermento), só de trigo, assado recentemente e elaborado por pessoas competentes e íntegras. Qualquer outro cereal só é tolerado em mínimas proporções, e o acréscimo de outros produtos como frutas, açúcar e mel se considera "um abuso grave".

O texto também destaca que o mosto, ou seja, o suco de uva fresco ou conservado, cuja fermentação tenha sido suspensa, pode ser utilizado na Eucaristia. O vinho deve proceder unicamente da uva, “do fruto da videira, puro e sem corromper”, e os sacerdotes têm que conservá-lo em perfeito estado para que não avinagre.

Por outro lado, o documento deixa claro que, enquanto até agora, em geral, algumas comunidades religiosas se ocupavam de preparar o pão e o vinho para a celebração da Eucaristia, hoje são vendidos também nos supermercados, em outros negócios e através da Internet. Por isso, sugere, que “para não deixar dúvidas sobre a validez da matéria eucarística”, os bispos deem indicações a respeito, por exemplo, garantindo a matéria eucarística mediante certificados apropriados.

MAIS INFORMAÇÕES