Rir dos gracejos dos déspotas já produziu milhões de mortes no mundo

A História mostra que, com personagens como Stalin, Hitler, Mussolini ou o caudilho Franco, suas bravatas de personagens medíocres não podem ser levadas na brincadeira.

Bolsonaro durante cerimônia no Palácio do Planalto.
Bolsonaro durante cerimônia no Palácio do Planalto.ADRIANO MACHADO / Reuters

Nada foi mais nefasto na História do que minimizar as ameaças e os gracejos dos déspotas. O Brasil conteve o riso quando na quarta-feira chegou a ameaçar uma guerra contra os Estados Unidos na Amazônia. Disse ao chanceler Ernesto Araújo que “quando acaba a saliva, tem que ter pólvora”....

Mais informações