Crucifixo em viela de Paraisópolis, onde 9 morreram pisoteados durante ação da PM em um baile funk.

Aumento da letalidade policial é pauta urgente no Estado de São Paulo

Em 2019, policiais em serviço mataram 736 vítimas, o maior número da série histórica

Ato realizado em 4 de dezembro de 2019 em frente ao Palácio do Governo de SP repudiou ação da PM na favela.

Corregedoria vê “legítima defesa” de PMs na ação em que morreram nove jovens em Paraisópolis

Investigação não identificou irregularidades cometidas por 32 policiais que agiram no Baile da DZ7, quando 9 pessoas morreram; mãe se revolta

Policiais militares revistam um jovem em uma favela do Rio de Janeiro.

Recorde de mortes por policiais e a queda de homicídios no Rio são fenômenos desconectados

Especialistas em segurança pública ponderam que a letalidade dos agentes e a diminuição de crimes são fenômenos desconectados

Lucas Santos em treino com a seleção brasileira.

Lucas Santos: “Saí da favela, mas não posso ficar alienado enquanto matam negros e pobres”

Promessa do futebol brasileiro e cria da comunidade Para-Pedro, no Rio, o atacante que joga na Rússia se inspira em ativistas negros para contestar a violência policial em sua cidade

 Vista geral da favela de Paraisópolis, zona sul da capital paulista.

Nove jovens morrem pisoteados em baile funk de Paraisópolis após ação policial

De acordo com a Polícia Militar, policiais usaram “munição química” para dispersar multidão que, supostamente, atacou PMs com latas e garrafas

Vanessa Francisco Sales leva uma boneca que foi de sua filha, Ágatha Félix. Está de mãos dadas com Adegilson Félix, seu marido e pai da menina, durante o velório.

Tiro que matou a menina Ágatha partiu de PM “sob forte tensão”, diz inquérito

Após ouvir testemunhas e fazer perícias e a reconstituição do crime, Polícia Civil indicia agente por homicídio doloso. Acusado teria tentando atingir dois homens em uma moto, mas o projétil ricocheteou e matou a garota

A estudante Gabriella Talhaferro, 16 anos, que ficou cega após disparo da PM

“O policial mirou no meu rosto, atirou e debochou de mim”: o relato da garota cega por uma bala de borracha

Jovem de 16 anos foi atingida na entrada de um baile funk da periferia de São Paulo, na madrugada de domingo

Confrontos em La Paz, na segunda-feira. No vídeo, líderes políticos reagem à renúncia de Evo Morales.

A violência nas ruas abala a Bolívia

Militares saem à rua com a polícia para “evitar sangue e luto” e advertem que usarão a força de “forma proporcional” contra o vandalismo

José Alzir coordenou as categorias de base do Grêmio.

Ex-dirigente do Grêmio condenado por abuso sexual é preso no Rio Grande do Sul

José Alzir Flor da Silva foi demitido do clube gaúcho após ser acusado de molestar jogadores da base e estava foragido havia três anos

Eduardo Bolsonaro, no dia 8 de outubro no Palácio do Planalto.

Clã Bolsonaro inflama temor de contágio de protestos do Chile, mas chance é mínima

Especialistas não encontram eco no Brasil para o argumento do deputado Eduardo Bolsonaro que usou manifestações chilenas como possível justificativa de um novo AI-5. Movimentos sociais enfraquecidos, e uma certa ressaca de atos de rua, mantêm país inerte

Manifestantes tomam as ruas do Chile.

Denúncias pelo uso excessivo da força policial e militar marcam as manifestações no Chile

Greve convocada pelos sindicatos para esta quarta-feira foi sentida especialmente nas ruas de Santiago, onde houve protestos de massa

Policial usa armas de contenção de massas contra manifestantes em aeroporto de Prat

Homem perde um olho em confronto no aeroporto de Barcelona

Hospital diz que as feridas são compatíveis com o impacto de uma bala de borracha; protestos eclodiram após sentença de prisão a líderes separatistas catalães

Grupo de mães se reuniu nesta terça com deputados federais, entre eles Rodrigo Maia, presidente da Câmara, e Alessandro Molon.

Ciclo de impunidade em operações policiais com mortes ronda o caso Ágatha

Estudos mostram que mais de 90% dos casos de mortes cometidas por agentes do Estado não são investigados ou acabam arquivados

Mulheres presas no Pará vêm sofrendo com rotina de truculência, denuncia o MPF.

O escândalo de tortura no Pará que Bolsonaro e Moro consideram “besteira” e “mal-entendido”

Procuradores federais denunciam quadro generalizado de abusos contra presos sob o comando de agentes federais. Juiz afasta chefe de missão enviada por Ministério da Justiça

Ilustração de 'O livro preto de Ariel'.

“Ele sobreviveu com sua armadura de livros e letras”

'O livro preto de Ariel', entre ficção e documento, recupera a Chacina do Cabula em 2015 em Salvador

Policiais reprimem manifestantes em Hong Kong, nesta terça-feira. ISAAC LAWRENCE. No vídeo, manifestante atingido pela polícia.

Polícia de Hong Kong dispara pela primeira vez em um manifestante nos protestos contra Pequim

As ruas do território autônomo se convertem em um campo de batalha horas depois do grande desfile militar que comemorou os 70 anos do regime comunista chinês

Protesto no Rio de Janeiro após a morte da menina Ágatha Félix.

É possível derrotar a guerra aos pobres

Os partidos do campo democrático devem estimular um amplo debate em torno de saídas para a crise social que atinge o país

Familiares e manifestantes acompanham o enterro Ágatha Félix, no dia 22 de setembro.

As lágrimas por Ágatha no Complexo do Alemão, onde crianças se habituaram a fugir de tiros

Velório de menina de oito anos, morta com um tiro de fuzil nas costas durante operação policial, reúne centenas de moradores, ativistas e artistas no Rio. "Nossa luta só está começando", discursa o avô

Ágatha Félix, 8 anos

Ágatha Félix, 8, a mais nova vítima da violência armada que já atingiu 16 crianças no Rio neste ano

Menina morreu na noite de sexta, com um tiro nas costas, quando estava dentro de uma kombi no Complexo do Alemão, zona norte da cidade

Uma voluntária da ONG Rio de Paz posa na praia da Copacabana, no Rio de Janeiro, em um protesto contra a violência sexual em novembro de 2016.

A cada hora quatro meninas com menos de 13 anos são estupradas no Brasil

Dados são do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, que mostram que assassinatos no Brasil caíram 11%, enquanto mortes nas mãos da polícia aumentaram 19%, cujas vítimas são homens (99%), negros (75%) e jovens (78%)

Wilson Witzel inicia coletiva de imprensa nesta terça colocando boina do BOPE sobre a mesa.

Sob Witzel, policiais já respondem por quase metade de mortes violentas na região metropolitana do Rio

Agentes mataram 194 pessoas em julho em todo o Estado, segundo dados oficiais. É a maior cifra para um mês desde 1998. Governo Witzel já assumiu 1.075 mortes de janeiro a julho deste ano

Um dos desenhos enviados crianças da Maré à Justiça do Rio.

As cartas das crianças da Maré: “Não gosto do helicóptero porque ele atira e as pessoas morrem”

Crianças do Complexo de Favelas da Maré descrevem horror da vida sob fogo cruzado em mais de 1.500 cartas enviadas para a Justiça do Rio, que restabelece regras mínimas para operações policiais no local. Seis jovens morrem nos últimos cinco dias em outras comunidades fluminenses

Policiais militares fazem operação na Vila do João, uma das comunidades da Maré, no dia 6 de fevereiro.

Uma ação mais humana por outra Maré é possível

Atuação do Estado no complexo de favelas do Rio em 2018 mostra que, com o apoio da sociedade civil, pode-se combater o crime de forma mais inteligente

Sergio Moro e Jair Bolsonaro posam juntos no dia 7 de julho durante jogo da Copa América.

Acordo entre facções rivais, a chave da queda global de mortes violentas no país

Governo Bolsonaro comemora a diminuição de 22% nos assassinatos nos cinco primeiros meses do ano. Especialistas apontam, no entanto, que a oscilação tem mais relação com a dinâmica do crime

Catadores participam de protesto em homenagem ao colega morto, em julho de 2017

Após dois anos, Ministério Público denuncia PMs por morte de carroceiro em SP

Promotor considerou que policiais agiram por ‘motivo fútil’ e que ‘dificultaram a defesa’ de Ricardo Silva Nascimento, morto na frente de um supermercado em São Paulo

Luciana Rangel, uma das mães das vítimas do incêndio.

Goiás reconhece responsabilidade na morte de 10 menores carbonizados

Os jovens morreram após incêndio em centro socioeducativo tomar a cela onde estavam, em maio de 2018. Um ano depois, o Estado pagará indenização para as famílias. O EL PAÍS conversou com três das mães

Grupo de mães protestam no centro de Goiânia, no dia 20 de maio.

As mães ‘órfãs’ de filhos que o Estado levou

Em plena democracia, policiais matam cidadãos e não assumem a responsabilidade pelo crime, muitas vezes acusando a vítima. Mães se unem para dar visibilidade a seus filhos mortos e cobrar a dignidade de terem a memória deles reparada