Protestos separatistas na Catalunha

Homem perde um olho em confronto no aeroporto de Barcelona

Hospital diz que as feridas são compatíveis com o impacto de uma bala de borracha; protestos eclodiram após sentença de prisão a líderes separatistas catalães

Policial usa armas de contenção de massas contra manifestantes em aeroporto de Prat
Policial usa armas de contenção de massas contra manifestantes em aeroporto de PratAlbert Garcia

Um homem perdeu um olho durante o conflito entre manifestantes e a polícia espanhola nesta segunda-feira no aeroporto do Prat. Manifestações eclodiram após o Supremo Tribunal da Espanha determinar a prisão de nove líderes separatistas catalães com penas entre nove e 13 anos pela atuação em uma tentativa frustrada de independência.O aeroporto internacional de Barcelona se tornou o ponto central dos protestos.

Mais informações

O hospital de Bellvitge afirma que a ferida no olho do manifestante é compatível com o impacto de uma bala de borracha da Policial Nacional da Espanha, porém não destacou que também possa ser um projétil "soft" usado Polícia Catalã. O homem apresenta uma “eclosão do balão ocular” e “múltiplas feridas faciais”, de acordo com o hospital. Na manhã desta terça, ele aguardava para ser operado.

O Sistema de Emergências Médicas (SEM) atendeu 131 pessoas na segunda-feira —115 no terminal 1 do Prat. Do total, 91 receberam a alta no local e outras 24 foram transferidas para centros hospitalares. O SEM também contabilizou oito feridos em Barcelona, quatro em Maçanet da Selva, três em Lleidae uma em Reus.

Tanto A Policial Nacional espanhola atuaram pesadamente para conter as manifestações. Foram usadas munição de dispersão, como balas de borracha e  uma versão mais "macia" (viscoelástica).

De acordo com os advogados da entidade pró direitos humanos, ao menos seis dos 131 feridos nas intervenções policiais desta segunda-feira foram atingidos por essas balas, segundo a agência de notícias Efe. Além do homem que perdeu o olho, afirmam que outra pessoa foi atingido por uma bala viscoelástica bem perto da zona ocular. Durante os protestos vários jornalistas ficaram feridos.

A conselheira da Presidência, Meritxell Budó, justificou nesta terça-feira a atuação dos polícias catalães nos protestos desta segunda-feira no aeroporto do Prat com o fim de "proteger aos próprios manifestantes". Em declarações a RAC 1, Budó afirmou que "compreende e compartilha" os protestos contra a sentença e a "raiva da gente" diante as condenações dos líderes independentistas. Para Budó, a mobilização no aeroporto "fez-se de maneira cívica, democrática e em massa", embora "em algum momento houve aumento de ações mais incisivas, que foram ações pontuais". "Às vezes estas ações têm de ser  levadas a cabo para preservar outras ações que possam ser piores", argumentou.

Debido a las excepcionales circunstancias, EL PAÍS está ofreciendo gratuitamente todos sus contenidos digitales. La información relativa al coronavirus seguirá en abierto mientras persista la gravedad de la crisis.

Decenas de periodistas trabajan sin descanso para llevarte la cobertura más rigurosa y cumplir con su misión de servicio público. Si quieres apoyar nuestro periodismo puedes hacerlo aquí por 1 euro el primer mes (a partir de junio 10 euros). Suscríbete a los hechos.

Suscríbete
O mais visto em ...Top 50