Coluna
i

Os manifestos estão brancos demais

A classe média progressista precisa compreender que, sem enfrentar o racismo estrutural do Brasil, não há “pacto civilizatório” possível nem há democracia

Protestos antirracistas em prol da democracia em São Paulo no dia 7 de junho.
Protestos antirracistas em prol da democracia em São Paulo no dia 7 de junho.AMANDA PEROBELLI / Reuters

Há um apagão nos dois principais manifestos que moveram o Brasil nas últimas semanas. Uma ausência que revela: 1) a qualidade da democracia que conseguimos ter após o fim da ditadura militar; 2) a dificuldade das elites (majoritariamente brancas) reconhecerem o racismo estrutural como o principal problema do país; 3) a impossibilidade de enfrentar o autoritarismo representado pelo ...

Mais informações