O afeto racista como virtude no Brasil de Bolsonaro

A crise sanitária da covid- 19 pode tanto acelerar um golpe de Estado, quanto a queda de Bolsonaro e de sua popularidade, mantida pela manipulação do ancestral e reprimido racismo brasileiro

Manifestantes favoráveis ao presidente Jair Bolsonaro protestam contra o ex-ministro Sergio Moro em Brasília, no dia 9 de maio.
Manifestantes favoráveis ao presidente Jair Bolsonaro protestam contra o ex-ministro Sergio Moro em Brasília, no dia 9 de maio.Eraldo Peres / AP

Jair Bolsonaro é hoje, dentre os poucos chefes de Estado no mundo a negar os perigos da pandemia do coronavírus, o mais ousado e irresponsável. Todo dia o esforço de resguardar a população é sabotado pelo chefe da nação. Dificuldades burocráticas são criadas artificialmente para impedir que a ajuda chegue aos mais n...

Mais informações