ArgentinaAnálise
i

Qual esquerda está de volta ao poder na Argentina?

Fernández tem vocação para uma negociação que não sabemos quanto renderá em tempos de vacas magras

O papa Francisco e o presidente da Argentina, Alberto Fernández.
O papa Francisco e o presidente da Argentina, Alberto Fernández.REUTERS

A chegada de Mauricio Macri, em 2015, encerrou o ciclo progressista iniciado havia doze anos por Néstor Kirchner (2003-2007) e continuado por Cristina Fernández de Kirchner (2007-2015). A inesperada vitória de Macri deveu-se tanto à intensificação da polarização quanto aos erros de Cristina Kirchner, cujo segundo mandato evidenciou vários problemas, tanto econômicos quanto derivados da concentração do poder e da co...

Mais informações

O mais visto em ...

Top 50