Linkin Park

As estranhas coincidências entre as mortes de Chester Bennington e Chris Cornell

Grandes amigos, o cantor do Linkin Park faleceu no dia em que nasceu o do Soundgarden

Chester BenningtonChris Cornell eram grandes amigos. Bennington, que morreu em 20 de julho de 2017, era o padrinho dos filhos de Cornell. No enterro de Cornell, Bennington interpretou Hallelujah, de Leonard Cohen, de forma emocionante. Ambos, Cornell e Bennington, sofriam de depressão. Cornell tirou a própria vida em 18 de maio de 2017. Os primeiros indícios apontam para que Bennington, vocalista do Linkin Park, também tenha se suicidado. Os dois enforcados. Uma outra coincidência de gelar o sangue: Bennington foi embora deste mundo exatamente no dia em que Cornell nasceu, 20 de julho. O vocalista do Linkin Park tinha 41 anos; o do Soundgarden, 52.

Momento em que Bennington interpretou 'Hallelujah' no enterro de Cornell.

Outra das semelhanças entre as mortes é que estavam em turnê, trabalhando, portanto ninguém poderia prever um final tão trágico. Cornell tinha feito um show na noite anterior do suicídio, e o Linkin Park se apresentava em 22 de junho em Madri, 3 de julho em Londres e previam continuar a turnê em 27 de julho nos Estados Unidos.

Agora todos se lembram da carta escrita pelo cantor do Linkin Park quando Cornell morreu. Diz assim:

Mais informações

“Sonhei com os Beatles esta noite. Acordei com Rocky Raccoon [canção dos Beatles] tocando na minha cabeça e o rosto de preocupação de minha esposa. Ela me disse que meu amigo tinha morrido. Pensamentos sobre você inundaram minha cabeça e chorei.

Ainda choro, com tristeza, assim como com gratidão por ter compartilhado momentos tão especiais com você e sua linda família. Você me inspirou de muitas formas que nunca soube. Seu talento era puro e incomparável. Sua voz era prazer e dor, ira e perdão, amor e dor no coração, tudo em um. Suponho que isso é o que somos todos. Você me ajudou a entender isso.

Acabo de ver um vídeo seu cantando A day in the life, dos Beatles, e pensei em meu sonho.

Gostaria de pensar que você está dizendo adeus a sua maneira. Não consigo imaginar um mundo sem você.

Rezo para que encontre paz na outra vida. Mando meu amor a sua esposa e filhos, amigos e família.

Obrigado por me permitir fazer parte de sua vida.”

Os dois grandes amigos compartilharam o palco algumas vezes. A mais emocionante foi em 2008, quando Chris Cornell e o Linkin Park fizeram uma turnê juntos. Em algumas datas daquele tour, Cornell convidava ao palco Chester Bennington para interpretar Hunger strike juntos. Trata-se de uma canção do primeiro disco do Temple of the Dog, que para muitos é o grupo que antecipou o grunge. Foi a banda em que Chris Cornell (que logo montaria o Soundgarden) e Eddie Vedder (que fundaria o Pearl Jam) tocaram juntos.

Ver os dois, Cornell e Bennington, cantando, abraçados no palco, fecha o círculo de suas mortes.

O mais visto em ...Top 50