Os humanos que o vírus descobriu no Brasil

Só poderá haver luto dos mortos pela covid-19 se houver luta – por investigação, responsabilização e justiça

Sepulturas do cemitério Parque Tarumã em junho de 2020, Manaus.
Sepulturas do cemitério Parque Tarumã em junho de 2020, Manaus.BRUNO KELLY / Reuters

Tenho peregrinado pelos memoriais e por páginas desconhecidas de redes sociais em busca dos fragmentos da vida dos mortos, em busca dos testemunhos dos enlutados, para que também eu possa acreditar com eles que houve uma morte. E então empresto o meu corpo e escrevo a partir destes fragmentos. Essa crônica que faço a partir do real me ajuda a ficar em pé. É o meu jeito de estar junto num velório que não velou, num enterro que sepultou também os vivos, porque sem despedida, num sepultamento em que os familiares foram compelidos a mentir a ...

Mais informações