Não esquecer

Os humanos têm memória, mas também têm a capacidade de esquecer o que ocorreu. Passada a crise do coronavírus, poucos se lembrarão dela. Suas marcas, porém, podem permanecer e delas devemos cuidar

Coveiros realizam um enterro no cemitério de Vila Formosa, em São Paulo, no dia 29 de abril.
Coveiros realizam um enterro no cemitério de Vila Formosa, em São Paulo, no dia 29 de abril.Fernando Bizerra / EFE

O tema é repetitivo e desafiador: o coronavírus. Procuro me afastar dele dia e noite, mas ele nos envolve. O vírus, sem ser visto, está por toda parte, principalmente em nossas almas. Recordo-me de meus pais, cuja memória reteve a gripe espanhola. Agora quiseram de novo taxar o coronavírus como “vírus chinês”. Não pegou e ainda bem. A propagação do vírus pelo mundo afo...

Mais informações