ARTIGOS PARA LEITORES CADASTRADOS

Não esquecer

Os humanos têm memória, mas também têm a capacidade de esquecer o que ocorreu. Passada a crise do coronavírus, poucos se lembrarão dela. Suas marcas, entretanto, podem permanecer e delas devemos cuidar

Pandemia de coronavírus

Durante e depois da crise

Economistas não sabem qual será a profundidade da crise. Governos começam a perceber que é melhor gastar já e salvar vidas, do que manter a higidez fiscal e produzir cadáveres

Coluna

Hora de convergir

O voto não é um cheque em branco e acima de qualquer mandatário está a Constituição

Coluna

Angústias e crença

Somos mais de 210 milhões de pessoas no Brasil, nossa força e também nossas dificuldades se ligam ao tamanho dessa população: somos muitos, diferentes e desiguais. Como envolver num destino comum, de prosperidade e bem estar, tanta gente social, cultural e economicamente desigual?

Opinião
Opinião

Explosões sociais

Nos protestos que têm eclodido em distintos países, há o início de uma ruptura civilizatória ou apenas um mal-estar grave. As mudanças tecnológicas e culturais afetam o mundo inteiro

Coluna

A esfinge e os líderes

É do interesse da maioria existir um governo ativo e com rumo. Capaz de respeitar as regras do mercado, mas também os interesses e necessidades do povo

Coluna

Falta rumo

Há que se colocar um ponto final na dinâmica de polarização que tomou conta do país. Até o STF se deixou enredar nela: os juízes discutem e brigam pelo adjetivo

Coluna

Basta de gols contra

Aparentemente, o presidente e seu círculo mais íntimo parecem não haver entendido que não estamos mais na Guerra Fria

Coluna

Falta fazer

Em vez de aderir de corpo e alma ao “trumpismo” ou de sonhar com um estatismo caduco, é melhor agir em defesa dos interesses nacionais e populares

Coluna

Vinte e cinco anos do Real

Um programa econômico da magnitude do Real é um processo, leva tempo. E de novo, o país está em perigo. Mãos à obra, a começar pela reforma da Previdência.

Opinião

Preencher o vazio político

Sem trombetear alarmismo e depois de reconhecerem que falharam, os partidos (em particular o PSDB) devem, sem alarmismo, por os pés no chão

Coluna

Assim não dá

Que contraste entre o necessário para o país voltar a sonhar e o bate-boca diário, via redes sociais, mantido pelos familiares da República!

Coluna

1964: lembranças e tormentos

A institucionalidade foi quebrada e minha vida mudou. Recordar faz parte da História. Celebrar, o quê?

Coluna

E agora?

É preciso reconstruir os laços de confiança entre a sociedade e o poder, o que requer liderança e ação institucional

Coluna

Novo ano, novos desafios

Espero que o novo Governo encontre rumos melhores do que os que, com estridência, apontam alguns de seus membros

Eleições 2018

Um novo caminho

Qualquer tentativa de reconstruir o que desabou no sistema político e de emergir algo novo passa pela autocrítica dos partidos, começando pelo PT, sem eximir o PMDB e tampouco o PSDB e os demais

Tribuna

O futuro político do Brasil

Bolsonaro representa a ânsia de ordem ante o medo do desconhecido. Não se trata da volta ao fascismo: a história, neste caso, não se repete. Trata-se de outras formas de pensamento e ação não democráticas

Eleições Brasil 2018

Hora de voto

Uma coisa é certa: o eleito ao final de outubro terá de obedecer à Constituição e tanto os que nele votaram como os que a ele se opuseram, respeitar o resultado das urnas

Coluna

Farol alto

O Brasil precisa não de “candidatos”, mas de líderes que tenham visão de estadistas e mostrem ao povo os caminhos da esperança

Eleições 2018

Sejamos radicais

Se for o caso, devemos nos unir ainda no primeiro turno para evitar que o povo tenha de escolher entre o ruim e o menos pior

Coluna

Decifra-me ou te devoro

Não basta defender a democracia e as instituições, é preciso torna-las facilitadoras da obtenção das demandas do povo

Coluna

Rumos, não só lamentos

Quem sabe no entremear de alianças partidárias para aumentar o tempo de televisão, ainda se consiga ouvir a voz dos candidatos, mas não apenas com slogans e sim com propostas

COLUNA

Civilização ou barbárie

O assassinato de Marielle é um alerta. Deve nos fazer lembrar que está em jogo a possibilidade ou não de avançar na construção de uma sociedade decente no Brasil.

Opinião

A intolerância na política

Por temperamento e convicção, busco ouvir e respeitar não só os “nossos”, mas os “outros” Por que não haveria de saudar a pré-disposição de Luciano Huck em participar da vida política?

Coluna

Política e Eleições

Com a desmoralização da “classe política”, se houver alguém capaz de comover as massas, pode ganhar

Coluna

Ainda há tempo?

Não há fé cega na razão ou nos bons propósitos que barre o irracional, se não se criarem alternativas que impeçam o pior de prevalecer, pela guerra ou pelo voto