A fuga de 640 afegãos a bordo de um avião

Uma aeronave de carga militar dos EUA decolou no domingo com centenas de cidadãos fugindo de Cabul com a chegada do Talibã e a saída do presidente Ghani

Centenas de afegãos dentro do avião militar dos EUA.
Centenas de afegãos dentro do avião militar dos EUA.
Madri -

Um avião de carga militar da Força Aérea dos EUA transportou 640 afegãos do aeroporto de Cabul, capital do Afeganistão, para o Catar no domingo, em um dos voos mais movimentados já realizados neste tipo de transporte. Conforme revelado pelo site Defense One, especializado em informações sobre defesa e segurança dos EUA, um Boeing C-17 Globemaster III da base de Dellaware (EUA) com o nome de Reach 871 decolou com centenas de cidadãos que tentavam deixar o país após a chegada do Talibã e a saída do presidente afegão, Ashraf Ghani. As pessoas embarcaram no avião na pista e entraram pela rampa da cauda. Apesar da carga, os pilotos do C-17 decidiram decolar.

Mais informações

Conversas de controladores de tráfego aéreo transmitidas pela publicação Forbes revelam que os militares encarregados do transporte estimaram o número de passageiros a bordo do C-17 em cerca de 800. De acordo com a revista, o modelo de avião da Boeing teria capacidade para acomodar 134 soldados com seus equipamentos, embora pudesse aguentar uma carga de 800 pessoas.

Na foto publicada pela Defense One, dezenas de afegãos, principalmente homens, mas também mulheres e crianças, são vistos sentados no chão do avião ocupando todo o espaço. Um funcionário norte-americano consultado por este site conseguiu estimar que 640 passageiros voaram no Reach 871 para a base de Al Udeid, a sudoeste de Doha, no Catar.

A informação foi confirmada nesta segunda-feira por um porta-voz militar do Comando Central dos EUA: “O número incomum de passageiros a bordo deste avião que deixou o HKIA [Aeroporto Internacional Hamid Karzai] naquela noite foi o resultado de um ambiente de segurança ativo que exigia uma rápida tomada de decisões por parte da tripulação, o que, em última instância, garantiu que esses passageiros fossem retirados do país com segurança”, disse a Tenente Coronel Karen Roxberry dos EUA.

Apoie a produção de notícias como esta. Assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$

Clique aqui

O aeroporto de Cabul voltou a uma certa calma na terça-feira com a operação de voos e o controle de pessoas, depois que o terminal viveu um dia dramático na segunda-feira com milhares de pessoas tentando fugir, invadindo a pista, o que deixou pelo menos seis mortos. “Mais um dia no HKIA em Cabul. A situação está sob controle “, garantiu o representante civil da OTAN para o Afeganistão, Stefano Pontecorvo, na rede social Twitter ao lado das imagens da pista desobstruída do local.

“A pista do Aeroporto Internacional de Cabul HKIA está aberta. Vejo aviões pousando e decolando”, disse ele. Os Estados Unidos, que assumiram o controle aéreo do terminal, retomaram seus voos militares destinados a repatriar cidadãos americanos, pessoal diplomático e milhares de afegãos que trabalharam com suas forças durante a guerra de 20 anos contra o Talibã.

Apoie nosso jornalismo. Assine o EL PAÍS clicando aqui

Inscreva-se aqui para receber a newsletter diária do EL PAÍS Brasil: reportagens, análises, entrevistas exclusivas e as principais informações do dia no seu e-mail, de segunda a sexta. Inscreva-se também para receber nossa newsletter semanal aos sábados, com os destaques da cobertura na semana.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: