Família real espanhola

O vídeo que retrata a deteriorada relação entre a rainha da Espanha e a sua sogra

Substituição no trono representou um ponto de inflexão entre a esposa e a mãe de Felipe VI

MAIS INFORMAÇÕES

Quando o noivado do então príncipe Felipe com Letizia Ortiz foi anunciado, em novembro de 2003, a mãe dele, a rainha Sofía, se tornou um apoio fundamental para a recém-chegada. Testemunhas daquela época não hesitam em assegurar que Sofía "adotou" a futura nora, hoje rainha da Espanha. Ocupou-se de lhe mostrar o caminho. Tal foi a cumplicidade entre ambas que Letizia quis agradecer a ajuda já nas suas primeiras declarações. Foi numa cena que já entrou para a história porque ela mandou Felipe se calar para que ela pudesse concluir o breve discurso que havia preparado para pronunciar à imprensa reunida naquele dia no palácio de El Pardo. "A partir de agora e de forma progressiva vou me integrar nesta nova vida com as responsabilidades que isso acarreta e com o apoio e carinho de...", disse Letizia Ortiz. O príncipe a interrompeu e ela pediu: "Deixe-me terminar... Com o carinho dos Reis e o exemplo impagável da Rainha". Essas palavras foram uma autêntica declaração de intenções sobre qual era seu modelo de rainha. Mas 15 anos transcorreram, e as coisas mudaram.

Esse apoio de Sofía contrastava com o tratamento bem diferente que a recém-chegada recebia de suas cunhadas, as infantas Elena e Cristina que nunca tiveram uma relação próxima com ela, apesar da excelente relação que os três irmãos sempre mantiveram.

O nascimento da princesa Leonor e da infanta Sofía foi um divisor de águas na relação entre sogra e nora. A chegada das meninas fortaleceu Letizia, que naquela altura já estava mais familiarizada com as questões palacianas e disposta a marcar seu território.

Sofía, apesar das críticas, declarou muitas vezes que, antes de ser rainha, é mãe e avó. Deixou isso claro, por exemplo, em sua relação com a família Urdagarin-Borbón. Por esse motivo, a chegada de Leonor e Sofía – as meninas de seu adorado filho – foi uma grande alegria para ela. A rainha Sofía costumava visitar as meninas de tarde até que lhe deram a entender que não era bem-vinda porque alterava a rotina das pequenas – os Reis eméritos e os Reis da Espanha residem no complexo do palácio de La Zarzuela em moradias separadas por apenas um quilômetro. A mãe de Felipe VI se queixou em pequenos círculos do pouco que encontra com suas netas. O rei Felipe é quem sempre tentou unir. Antes de subir ao trono, se ocupava pessoalmente de levar suas filhas toda sexta-feira para visitar o rei Juan Carlos, que também não tem muito contato com Leonor e Sofía.

A rainha Letizia aplaude a rainha Sofía numa homenagem na Fundação de Ajuda
A rainha Letizia aplaude a rainha Sofía numa homenagem na Fundação de Ajuda

Paralelamente, a presença da mãe de Letizia, Paloma Rocasolano, foi se tornando cada vez mais habitual no La Zarzuela. A rainha pede a ela para cuidar das meninas quando viaja, apesar de haver duas preceptoras contratadas, e também para que compartilhem muito tempo de lazer.

A transição na Coroa em 2014 estabeleceu outra mudança de poder dentro da Família Real. Letizia, mais uma vez, quis marcar território: deixou claro que ela era quem mandava a partir desse momento. Fontes conhecedoras da nova situação afirmam que a Rainha não queria se sentir “humilhada” como Sofía pelo rei Juan Carlos.

Além disso, desde a coroação de Felipe VI, o próprio aparelho da Casa Real tomou a decisão de separar da agenda oficial os reis Juan Carlos e Sofía, deixando todo o espaço aos novos monarcas. No entanto, depois do erro cometido pelo La Zarzuela ao deixar o rei Juan Carlos de fora da celebração do 40º aniversário da democracia na Espanha (28 de junho de 2017), mudou a política de papéis públicos dos quatro reis. A partir daquele momento, foram-se deteriorando cada vez mais as relações entre Letizia, Juan Carlos e Sofía.

Por outro lado, em público, a relação entre as duas rainhas sempre foi boa, sobretudo pela profissionalidade com que Sofía exerce seu papel. Mas em palácio a deterioração nas relações entre ambas é evidente. Há duas famílias, a real aparece nas fotos e a doméstica. Nesta última versão as relações não são nada fáceis apesar dos enormes esforços que o rei Felipe faz para tentar unir.

Este ano, o Rei conseguiu que Juan Carlos retornasse a Palma de Mallorca para a foto da Missa de Páscoa da qual desapareceu em 2013. O Rei emérito chegou à ilha a tempo, procedente da Arábia Saudita, onde passou alguns dias de descanso. Felipe, Letizia e suas filhas fizeram o mesmo: descansaram em algum lugar não revelado pelo palácio por ser considerado um “assunto particular” e assistiram à Missa de Páscoa. A rainha Sofía foi a única que não passou as férias na ilha.

O que ninguém poderia suspeitar é que a aparente harmonia familiar da foto iria ruir no vídeo em que se vê a tensão entre as duas rainhas quando Sofía tenta tirar uma foto com suas duas netas. A oposição de Letizia diz tudo, como também as palavras de mediação de Felipe ao descobrir a cena e o olhar de Juan Carlos e seu gesto de se afastar desse foco de tensão.

Quem gravou o vídeo?

O vídeo que mostra a rainha Letizia tentando impedir uma foto da rainha Sofia com suas netas na saída da catedral de Palma de Mallorca depois da Missa de Páscoa foi gravado por um câmera da Televisão Espanhola encarregado do pool de imprensa organizado pela Casa Real para o evento. As imagens foram distribuídas a todos os veículos de comunicação. O vídeo se tornou viral no Twitter pela conta El Rabillo del OjO (@rabillodelojo) que foi quem registrou aquele instante.

O proprietário da conta falou com a revista ¡Hola!. "Estava vendo um programa de atualidades onlin', vi as imagens, me surpreendi, gravei e postei no Twitter com este perfil em que sempre comento atualidades variadas, sem saber que o video se tornaria viral, mas as imagens me surpreenderam e quis as compartilhar com meus 1.600 seguidores", contou. Nesta quarta-feira já tem 6.000 seguidores.