ESCÂNDALO SEXUAL EM HOLLYWOOD

Ridley Scott retira Kevin Spacey de seu último filme a um mês e meio da estreia

Diretor filmará novamente cenas de 'Spacey em All the Money in the World' com Christopher Plummer

Christopher Plummer, à esquerda, e Kevin Spacey.
Christopher Plummer, à esquerda, e Kevin Spacey. (REUTERS)

MAIS INFORMAÇÕES

O diretor Ridley Scott e a produtora Sony Pictures decidiram retirar o ator Kevin Spacey do filme All the Money in the World, que estava pronto para estrear em 22 de dezembro. As cenas de Spacey, que interpreta o magnata J. Paul Getty, serão filmadas novamente com o ator Christopher Plummer. Scott afirma que mantém a data de estreia. Kevin Spacey, ganhador de um Oscar, é um ativo tóxico em Hollywood.

Publicações especializadas como o The Hollywood Reporter e o Deadline não pouparam qualificativos para o movimento fulminante, certamente muito dispendioso e que constitui o golpe definitivo para a carreira de Spacey, um ator de prestígio que há apenas dois meses era indicado ao Emmy por seu papel em House of Cards. Segundo a imprensa especializada, a decisão foi tomada por Scott e pela Sony. Dois dos atores que contracenam com Spacey, Mark Wharlberg e Michelle Williams, concordaram em filmar de novo o que for necessário.

O filme All the Money in the World (Todo o Dinheiro do Mundo) seria projetado pela primeira vez na semana que vem durante o Festival do American Filme Institute (AFI). Pouco antes de anunciar a mudança de ator, a produtora tinha retirado o filme do festival. Segundo o Deadline, a decisão foi tomada depois de um impasse com Scott, que estava indignado com a perspectiva de o escândalo sexual em torno de Kevin Spacey afundar o filme e impedir o público de apreciá-lo.

FOTO: Kevin Spacey, caraterizado como J. Paul Getty em uma imagem promocional de 'All the money in the world'. / VÍDEO: Tráiler do filme.

Os problemas de Kevin Spacey começaram em 30 de outubro, quando o ator Anthony Rapp afirmou em uma entrevista ao Buzzfeed que, aos 14 anos, foi assediado por Spacey durante uma festa. Spacey disse não se lembrar dos fatos, mas tentou desviar o foco anunciando publicamente sua homossexualidade. A denúncia de Rapp aconteceu em meio a uma onda de denúncias públicas dos frequentes assédios sexuais em Hollywood como resultado de uma investigação jornalística sobre Harvey Weinstein, o poderoso produtor cuja carreira foi destruída depois de ser acusado por mais de 70 mulheres, em 14 dos casos, por estupro.

Depois das declarações de Rapp, começaram a surgir mais testemunhos sobre casos de assédio sexual envolvendo Spacey na produção de House of Cards e na época em que trabalhava no teatro Old Vic em Londres. A Netflix cancelou a última temporada de House of Cards e dispensou Spacey do restante da temporada atualmente em produção. Spacey desapareceu por completo da cena pública.

All the Money in the World conta a história do milionário J. Paul Getty, que se negou a pagar o resgate de seu neto, sequestrado em 1973. Spacey trabalhou entre oito e dez dias na produção, segundo a Deadline. Sua personagem não é a que mais aparece na tela, mas é fundamental no filme, por isso, além de rodar novamente suas cenas, será preciso refazer todo o material promocional, mais a campanha de lobby preparada para indicar Spacey aos prêmios da indústria. Apesar do desafio, Scott afirma que mantém a data de estreia, 22 de dezembro.

Arquivado Em: