Ridley Scott retira Kevin Spacey de seu último filme a um mês e meio da estreia

Diretor filmará novamente cenas de 'Spacey em All the Money in the World' com Christopher Plummer

Christopher Plummer, à esquerda, e Kevin Spacey.
Christopher Plummer, à esquerda, e Kevin Spacey.REUTERS
Mais informações

O diretor Ridley Scott e a produtora Sony Pictures decidiram retirar o ator Kevin Spacey do filme All the Money in the World, que estava pronto para estrear em 22 de dezembro. As cenas de Spacey, que interpreta o magnata J. Paul Getty, serão filmadas novamente com o ator Christopher Plummer. Scott afirma que mantém a data de estreia. Kevin Spacey, ganhador de um Oscar, é um ativo tóxico em Hollywood.

Publicações especializadas como o The Hollywood Reporter e o Deadline não pouparam qualificativos para o movimento fulminante, certamente muito dispendioso e que constitui o golpe definitivo para a carreira de Spacey, um ator de prestígio que há apenas dois meses era indicado ao Emmy por seu papel em House of Cards. Segundo a imprensa especializada, a decisão foi tomada por Scott e pela Sony. Dois dos atores que contracenam com Spacey, Mark Wharlberg e Michelle Williams, concordaram em filmar de novo o que for necessário.

O filme All the Money in the World (Todo o Dinheiro do Mundo) seria projetado pela primeira vez na semana que vem durante o Festival do American Filme Institute (AFI). Pouco antes de anunciar a mudança de ator, a produtora tinha retirado o filme do festival. Segundo o Deadline, a decisão foi tomada depois de um impasse com Scott, que estava indignado com a perspectiva de o escândalo sexual em torno de Kevin Spacey afundar o filme e impedir o público de apreciá-lo.

FOTO: Kevin Spacey, caraterizado como J. Paul Getty em uma imagem promocional de 'All the money in the world'. / VÍDEO: Tráiler do filme.

Os problemas de Kevin Spacey começaram em 30 de outubro, quando o ator Anthony Rapp afirmou em uma entrevista ao Buzzfeed que, aos 14 anos, foi assediado por Spacey durante uma festa. Spacey disse não se lembrar dos fatos, mas tentou desviar o foco anunciando publicamente sua homossexualidade. A denúncia de Rapp aconteceu em meio a uma onda de denúncias públicas dos frequentes assédios sexuais em Hollywood como resultado de uma investigação jornalística sobre Harvey Weinstein, o poderoso produtor cuja carreira foi destruída depois de ser acusado por mais de 70 mulheres, em 14 dos casos, por estupro.

Depois das declarações de Rapp, começaram a surgir mais testemunhos sobre casos de assédio sexual envolvendo Spacey na produção de House of Cards e na época em que trabalhava no teatro Old Vic em Londres. A Netflix cancelou a última temporada de House of Cards e dispensou Spacey do restante da temporada atualmente em produção. Spacey desapareceu por completo da cena pública.

All the Money in the World conta a história do milionário J. Paul Getty, que se negou a pagar o resgate de seu neto, sequestrado em 1973. Spacey trabalhou entre oito e dez dias na produção, segundo a Deadline. Sua personagem não é a que mais aparece na tela, mas é fundamental no filme, por isso, além de rodar novamente suas cenas, será preciso refazer todo o material promocional, mais a campanha de lobby preparada para indicar Spacey aos prêmios da indústria. Apesar do desafio, Scott afirma que mantém a data de estreia, 22 de dezembro.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: