Estado Islâmico

Munique evacua duas estações de trem por risco de atentado

Cidade alemã volta ao normal após risco de ataque na noite de Ano Novo nvestigação continua, mas até o momento não houve presos

A polícia controla os acessos à estação de Pasing, em Munique.
A polícia controla os acessos à estação de Pasing, em Munique. (Getty Images)

MAIS INFORMAÇÕES

A polícia decidiu evacuar ontem à noite as estações central e de Pasing, no oeste da cidade, diante das informações oferecidas pelos serviço secreto de um país aliado que alertavam sobre a ameaça de um atentado jihadista a ser perpetrado por terroristas suicidas ligados ao Estado Islâmico.

Segundo relembrou Andrae, os investigadores receberam dados de que até sete possíveis suspeitos planejavam um ataque suicida, mas no momento, depois de analisar a informação recebida, a polícia bávara não é capaz de afirmar “se estes nomes são corretos, se essas pessoas existem ou onde estão”. Andrae recusou especulações em torno de um falso alarme e destacou: “Diante de informações deste tipo, temos de agir”.

Os indícios com que lida a polícia apontavam para entre cinco e sete terroristas, segundo informou na noite de quinta-feira o ministro do Interior bávaro, Joachim Herrmann, durante uma entrevista coletiva. O paradeiro dos suspeitos, de nacionalidade iraquiana, segundo informações da rádio e televisão bávara Bayerischer Rundfunk (BR), não foi determinado.

As estações central e de Pasing foram reabertas às cinco da madrugada

Ao que parece, os supostos terroristas tinham planejado se dirigir em duplas aos lugares previstos para cometer o atentado e depois se explodir. O primeiro aviso concreto, segundo informações próximas aos círculos de segurança, chegou supostamente dos serviços secretos franceses, como publicaram vários meios de comunicação alemães.

Sem incidentes

Em cidades como Bruxelas, a prisão de várias pessoas relacionadas a um plano para causar o terror na noite de Ano Novo contribuiu para criar um clima de tensão no qual se viveu a última noite do ano nas principais capitais do mundo. As principais cidades europeias, que aplicaram fortes medidas de segurança, viveram as comemorações do Ano Novo sem incidentes notáveis, com exceção de Munique, cujas autoridades se viram obrigadas a evacuar duas estações temendo um atentado jihadista.

Objetivo cumprido: a blindagem com que a Europa e outros países ameaçados pelo terrorismo jihadista se despediram de 2015 deu bons frutos e as principais comemorações populares pela chegada do Ano Novo no mundo foram realizadas sem ataques.

Arquivado Em: