Datafolha

Datafolha: Lula lidera com folga a corrida presidencial de 2022, com 41% da preferência no 1º turno

Jair Bolsonaro aparece com 23% na primeira etapa da corrida, 18 pontos a menos que seu principal adversário em pesquisa presencial do instituto. No segundo turno, petista venceria o atual mandatário por 55% contra 32%

Apoiadores do ex-presidente Lula participam de ato pelo Dia do Trabalho, em 1º de maio deste ano, em São Paulo.
Apoiadores do ex-presidente Lula participam de ato pelo Dia do Trabalho, em 1º de maio deste ano, em São Paulo.Fernando Bizerra / EFE

Faltando mais de um ano para as eleições presidenciais de 2022, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera com folga as intenções de voto já no primeiro turno e venceria o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no segundo com ampla diferença de apoio, segundo a pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira, 12 de maio. O petista aparece com 41% das intenções de voto na primeira etapa contra 23% do atual mandatário. No segundo turno, o ex-presidente levaria a presidência com 55% dos votos, contra 32% de Bolsonaro.

Apoie nosso jornalismo. Assine o EL PAÍS clicando aqui

Mais informações

A pesquisa foi feita de forma presencial com 2.071 pessoas, em 146 municípios, nos dias 11 e 12 de maio. A margem de erro é de dois pontos percentuais. Trata-se do primeiro levantamento do Datafolha feita após o ex-presidente Lula recuperar seus direitos políticos. Dois meses antes, em 8 de março, o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, anulou as condenações judiciais do petista sob a justificativa de que a 13ª Vara de Curitiba não era competente para julgá-lo. A decisão foi posteriormente confirmada pelo colegiado do Supremo.

Além disso, a pesquisa ocorre em meio a uma CPI no Senado para apurar as irregularidades e negligências do Governo Bolsonaro durante a pandemia de coronavírus, que já matou quase 430.000 pessoas, segundo os dados do Ministério da Saúde. Paralelamente, Lula já se movimenta no mundo político. Na última semana ele esteve em Brasília e se encontrou com líderes partidários do centrão com o intuito de articular uma frente contra Bolsonaro em 2022.

No levantamento, o Datafolha também diz que os adversários de Lula e de Bolsonaro na corrida presidencial aparecem distantes e não alcançam 10% da preferência. Nesse grupo estão o ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sergio Moro (sem partido), com 7% dos votos; o ex-ministro da Integração Nacional Ciro Gomes (PDT), com 6%; o apresentador Luciano Huck (sem partido), com 4%; o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), com 3%; e, empatados com 2%, o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM) e o empresário João Amoêdo (Novo).

Juntos, eles somam 24% da preferência do eleitorado e aparecem praticamente empatados com Bolsonaro. Além disso, a soma de todos os adversários de Lula, incluindo Bolsonaro, aparecem com 47% dos votos no primeiro turno, apenas seis pontos a mais que o petista. Ainda de acordo com a pesquisa, 9% disseram que pretendem votar em branco, nulo ou em nenhum candidato. Outros 4% se disseram indecisos.

Num eventual segundo turno contra Bolsonaro, Lula herdaria a maioria dos votos de Doria, Ciro e Huck, marcando 53%. Já Bolsonaro herdaria a maior parte dos votos de Moro e marcaria 32%. O ex-presidente também venceria Moro (53% a 33%) e Doria (57% a 21%) com ampla margem no segundo turno.

Por sua vez, Bolsonaro empataria tecnicamente com Doria num eventual segundo turno, com 39% para o mandatário de ultradireita e 40% para o tucano. Mas perderia de Ciro, que marcaria 48% contra 36% do atual presidente.

Bolsonaro melhora popularidade, mostra Atlas

Os números apresentados pelo Datafolha surgem dias após pesquisa Atlas Político, divulgada na última segunda-feira pelo EL PAÍS. Nela, Bolsonaro lidera numericamente a corrida no primeiro turno, quer com a presença de Lula ou não. Com o petista, aparece em empate técnico. Ambos tiveram melhor desempenho em maio em relação a março. Bolsonaro foi de 32,7% de intenção de votos há dois meses para 37%. Já Lula foi de 27,4% em março para 33,2% em maio na simulação de intenções de voto no primeiro turno.

Apesar das diferenças, Lula também aparece na Atlas como o único que continua vencendo o atual ocupante do Planalto em 2022 em um eventual segundo turno, fora da margem de erro da pesquisa, feita pela internet com questionários aleatórios. O ex-presidente aparece com 45,7% contra 41% de Jair Bolsonaro, uma diferença de quase cinco pontos percentuais, quando a margem de erro da pesquisa é de dois pontos.

A pesquisa Atlas também mostrou que Bolsonaro obteve uma melhora em seu nível de popularidade neste mês de maio em relação a março. De acordo com os números, 40% da população aprova o desempenho do ultradireitista, contra 35% em março. A desaprovação também teve leve queda e foi de 60%, há dois meses, para 57% agora. Na terça, pesquisa XP/Ipespe, mostrou que a aprovação do presidente oscilou positivamente maio (de 27% para 29%, dentro da margem de erro, de 3,2 pontos percentuais). Quanto aos cenários eleitorais, o levantamento da XP mistra Lula e Bolsonaro empatados com 29% no primeiro turno e também em empate no segundo.

Apoie a produção de notícias como esta. Assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$

Clique aqui

Inscreva-se aqui para receber a newsletter diária do EL PAÍS Brasil: reportagens, análises, entrevistas exclusivas e as principais informações do dia no seu e-mail, de segunda a sexta. Inscreva-se também para receber nossa newsletter semanal aos sábados, com os destaques da cobertura na semana.

Arquivado Em:

Mais informações

Pode te interessar

O mais visto em ...

Top 50