Champions League

Ajax faz um carnaval no Bernabéu, goleia o Real Madrid e avança às quartas da Champions League

Time merengue perde Vinicius Junior, machucado, e volta a dar vexame em casa. Já a equipe holandesa, com David Neres e Tadic inspirados, festeja a classificação na Liga dos Campeões

Ziyech, Tadic e David Neres marcaram para o Ajax na goleada sobre o Real.
Ziyech, Tadic e David Neres marcaram para o Ajax na goleada sobre o Real.SUSANA VERA / Reuters

Mais informações

O Ajax goleou o Real Madrid por 4 a 1 nesta terça-feira, no estádio Santiago Bernabéu, e, de forma surpreendente, se classificou para as quartas de final da UEFA Champions League depois de ter perdido o primeiro jogo por 2 a 1, na Holanda. Logo aos 6 minutos do primeiro tempo, a equipe de Amsterdam abriu o placar com Ziyech. Superiores em campo, os visitantes ampliaram com o brasileiro David Neres após linda jogada de Tadic. Vinicius Junior, que foi convocado para a seleção brasileira, sentiu uma lesão no tornozelo direito e deixou o gramado chorando, substituído por Asensio.

No segundo tempo, correndo atrás do prejuízo, o Real não conseguiu tirar os espaços cedidos ao adversário no meio-campo. Dusan Tadic, grande nome do jogo, desfilava pelo Bernabéu. Aos 16, o meia sérvio acertou a gaveta de Courtois. Porém, a bola pareceu ter saído na origem da jogada, o que levou ao acionamento do árbitro de vídeo (VAR). A análise das imagens validou o terceiro gol do Ajax e aumentou o desespero dos madridistas. Asensio diminuiu aos 24, mas, dois minutos depois, Schöne marcou um golaço de falta e decretou a classificação dos holandeses.

Foi o terceiro vexame do Real Madrid em casa em menos de uma semana. Abalado pelas duas derrotas seguidas para o maior rival, Barcelona, os comandados de Santiago Solari se tornaram presa fácil para um jovem e envolvente conjunto do Ajax. Atirado à fogueira depois da demissão de Julen Lopetegui, o treinador vê sua equipe eliminada da Champions e da Copa do Rei e com chances remotas de título no Espanhol a três meses do fim da temporada. O que era um clube temido pelo tricampeonato europeu virou um time em frangalhos, carente de reposição minimamente à altura para a perda de duas lendas. O ataque fez água sem Cristiano Ronaldo na referência. O vestiário ruiu sem Zinedine Zidane no comando. Sem ambos, nem a mística na Champions foi capaz de salvar uma jornada fadada ao fracasso.

A ressaca de um carnaval sem festa será longa em Madri e respinga em Tite. O técnico brasileiro havia chamado o agora lesionado Vinicius Jr. para o lugar de Neymar, que, escaldado de outros carnavais, deve voltar ao centro dos rumores entre os cotados a salvador do Real.

Veja como contamos Real Madrid x Ajax:

Debido a las excepcionales circunstancias, EL PAÍS está ofreciendo gratuitamente todos sus contenidos digitales. La información relativa al coronavirus seguirá en abierto mientras persista la gravedad de la crisis.

Decenas de periodistas trabajan sin descanso para llevarte la cobertura más rigurosa y cumplir con su misión de servicio público. Si quieres apoyar nuestro periodismo puedes hacerlo aquí por 1 euro el primer mes (a partir de junio 10 euros). Suscríbete a los hechos.

Suscríbete