Seleccione Edição
Login

Advogado de Lula: “Ele está bem, embora indignado com a situação”

Lula "dormiu tranquilamente e não foi maltratado pelos agentes", informa comitê de apoio

Ex-presidente abre caminho entre militantes para deixar o sindicato.
Ex-presidente abre caminho entre militantes para deixar o sindicato. EFE

Após quase 50 horas de expectativa, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se apresentou à Polícia Federal. Foi por volta das 18h40 de sábado que o ex-presidente deixou o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, a pé, para o carro da PF que o levaria para fazer exame de corpo de delito. Mais cedo, Lula participou de missa em memória da ex-primeira-dama Marisa Letícia, que faria aniversário neste dia 7 de abril. Ele estava no sindicato desde o início da noite de quinta-feira, quando Moro expediu sua ordem de prisão. Neste domingo, enquanto seus apoiadores e mobilizam para defender politicamente o ex-presidente, o  Comitê Popular em Defesa de Lula e da Democracia informa em seu boletim deste domingo que Lula "dormiu tranquilamente e não foi maltratado pelos agentes do local".

Veja como foi a cobertura desde a expectativa da prisão:

MAIS INFORMAÇÕES