Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Bactérias fecais nas bebidas frias do Starbucks e outras redes de cafeterias no Reino Unido

BBC encontra níveis “preocupantes” de patógenos em produtos com gelo do Starbucks, Costa Coffee e Caffè Nero

café
Empregados preparam café no Roastery de Starbucks, em Seattle (EUA) REUTERS

Uma investigação da emissora britânica BBC encontrou níveis “preocupantes” de bactérias fecais nas bebidas refrigeradas com gelo de três grandes redes de cafeteria no Reino Unido: Costa Coffee, Starbucks e Caffè Nero.

A investigação foi realizada pelo programa de TV de defesa ao consumidor Watchdog, que oferecerá mais detalhes no episódio que vai ao ar na noite desta quarta-feira. As primeiras informações foram noticiadas no site da BBC.

O especialista Tony Lewis, do órgão que reúne profissionais da área de saúde ambiental, citado pela BBC, considera “preocupantes” os níveis de bactérias descobertas. “Elas não deveriam estar presentes em nenhum nível, e muito menos nas quantidades encontradas”, afirma. Segundo ele, trata-se de um patógeno que poder dar “origem a doenças humanas”.

De 10 amostras examinadas, procedentes de bebidas resfriadas com gelo em estabelecimentos do Costa Coffee, sete estavam contaminadas por bactérias normalmente encontradas nas fezes. No Starbucks e no Caffè Nero, três de cada 10 amostras examinadas continham as bactérias coliformes. Segundo a BBC, as três redes afirmaram ter tomado medidas e iniciaram suas próprias investigações internas.

A descoberta ocorre no momento em que as grandes redes de cafeterias acabam de lançar suas campanhas de produtos gelados para o verão do hemisfério norte. Os internautas não demoraram para reagir à notícia, transformando as lojas em trending topic logo no início da manhã.

MAIS INFORMAÇÕES