Câmara aprova reforma trabalhista, que seguirá para o Senado

Proposta de Temer que muda a CLT precisa de maioria simples. Acompanhe ao vivo

Brasília / São Paulo -
Deputados da oposição protestam contra a reforma trabalhista no plenário.
Deputados da oposição protestam contra a reforma trabalhista no plenário.Luis Macedo (Câmara dos Deputados)

A reforma trabalhista proposta pelo Governo Michel Temer foi votada pelo Plenário da Câmara dos Deputados nesta quarta-feira, 26 de abril por 296 votos a favor e 177 contra. Trata-se da mais importante reforma trabalhista desde 1943, quando foi criada a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). A aprovação do projeto de lei (PL 6787/16) é um importante teste para o Planalto antes da votação da reforma da Previdência, na semana que vem. Entretanto, as reformas são vistas com ressalvas por parte da população, que planejam uma greve nacional no dia 28.

Veja como foi a votação:

Afonso Benites
"Cofrinho" da previdência em protesto na capital federal.
Afonso Benites
Afonso Benites
Como cada deputado votou na reforma trabalhista: http://cort.as/wjwF
Afonso Benites
Rodolfo Borges
Às vésperas de greve geral, reforma trabalhista é aprovada na Câmara - Texto, que muda diversos pontos da CLT e prioritário para Temer, vai agora ao Senado http://cort.as/wjwD
Rodolfo Borges
Afonso Benites
O presidente Michel Temer faria um pronunciamento ainda hoje sobre a aprovação da reforma trabalhista. Porém, houve uma mudança. Quem falará será seu porta-voz, Alexandre Parola.
Afonso Benites
Afonso Benites
Deputados votam 17 destaques da reforma trabalhista.
Afonso Benites
Rodolfo Borges
“Alguma reforma tem que ser feita, mas não assim” - Em São Paulo, empregados e empregadores defendem pontos e criticam outros das mudanças na CLT http://cort.as/wjwA
Rodolfo Borges
Rodolfo Borges
Rodolfo Borges
Afonso Benites
A imagem do resultado final da Reforma Trabalhista.
Afonso Benites
Afonso Benites
O placar final da Reforma Trabalhista: 296 a favor 177 contra.
Afonso Benites
Afonso Benites
Para aprovar a reforma, é necessário ter metade mais um dos votos dos presentes. Há 478 deputados no plenário.
Afonso Benites
Afonso Benites
A oposição pediu a verificação nominal. Os deputados votam nesse momento. Em instantes é possível saber como cada um votou e qual o placar final.
Afonso Benites
Afonso Benites
O que foi aprovado foi o texto-base. Há ainda destaques a serem votados.
Afonso Benites
Afonso Benites
Não é possível identificar como cada deputado votou, por enquanto.
Afonso Benites
Afonso Benites
Reforma trabalhista foi aprovada. Votação ocorreu de maneira simbólica por falta de acordo.
Afonso Benites
Afonso Benites
A confusão toma conta do plenário novamente. Aparentemente não há acordo.
Afonso Benites
Afonso Benites
Carlos Zarattini, líder do PT, diz que topa esse acordo de procedimento. E reforça que os opositores ainda tentam rejeitar o projeto.
Afonso Benites
Afonso Benites
O Governo quer que a oposição tope votar apenas três destaques nominalmente e que não obstrua as votações previstas para a manhã de quinta-feira.
Afonso Benites
Afonso Benites
Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), líder do Governo, diz que está disposto a fazer votação nominal, desde que a oposição também ceda.
Afonso Benites
Afonso Benites
O ministro Dias Toffoli, do STF, negou o mandado de segurança apresentado pelo PCdoB que pedia a suspensão da votação do projeto de reforma trabalhista.
Afonso Benites
Rodolfo Borges
Líderes partidários começam a orientar suas bancadas sobre a votação da reforma trabalhista.
Rodolfo Borges

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: