Bolsonarismo ou progressistas? Quem larga na frente nas municipais

Trio de cientistas políticos analisa o impacto do fim das coligações, a pandemia e os cenários para 2022

Apoidores de Bolsonaro se manifestam ao lado de carro com faixa contra o presidente, próximo ao Congresso Nacional, em Brasília, em 13 de junho.
Apoidores de Bolsonaro se manifestam ao lado de carro com faixa contra o presidente, próximo ao Congresso Nacional, em Brasília, em 13 de junho.ADRIANO MACHADO / Reuters
Debora Gershon|João Feres Jr|Fabiano Santos

A pandemia de covid-19 mudou o calendário eleitoral de 2020 não apenas no Brasil. Muitos países postergaram a realização de eleições locais e nacionais em consonância com medidas restritivas de deslocamento e aglomeração, necessárias ao combate da propagação da doença. De acordo com informações da International Foundation for Electoral Systems , somente até maio, pico da pandemia em diversas localidades, quase 90 eleições haviam sido adiadas em 53 países. Na maior parte dos casos, optou-se pelo adiamento por curto período...

Mais informações