Índia versus China: a outra batalha da guerra tecnológica mundial

Com um novo veto a dezenas de aplicativos chineses, Governo de Modi se mostra decidido a reduzir a influência do vizinho em seu mercado digital; paralelamente, o Vale do Silício investe fortemente no país asiático

Inauguração da primeira loja física do AliExpress na Europa tem fila de 48 horas

Loja venderá produtos eletrônicos, como celulares, computadores, patinetes elétricos e pequenos eletrodomésticos de marcas famosas e de empresas chinesas

Na China, a ‘rebelião’ contra os “9.9-6”: trabalho das 9h às 21h, seis dias por semana

Funcionários de empresas de tecnologia protestam contra jornada das 9h às 21h, seis dias por semana, defendida por empresas como o Alibaba

JOGOS OLÍMPICOS

COI fecha patrocínio com a chinesa Alibaba para os Jogos Olimpícos

Empresa asiática de comércio eletrônico chega a um acordo para ser sócia oficial até a Olimpíada de 2028

Comércio eletrônico

Gigante chinês Alibaba supera Walmart e se torna maior vendedor do mundo

A plataforma chinesa de comércio eletrônico chega ao maior volume de produtos vendidos

Três milionários chineses fazem uma aliança para competir com a Alibaba

Grupo Wanda se posiciona como alternativa no comércio eletrônico na China

Alibaba se torna uma das empresas mais valiosas do mundo

Empresa chinesa encerra seu primeiro pregão em Wall Street com uma alta de 38%

Alibaba cria os homens mais ricos da China e do Japão

O gigante chinês do comércio eletrônico está prestes a concluir o processo que o levará a ser cotado em Wall Street na sexta-feira

Alibaba rouba a atenção de Wall Street

O gigante protagoniza o que pode se tornar a maior abertura de capital da história Assim funciona o maior mercado ‘on-line’ do mundo

Alibaba prepara oferta de ações em Wall Street

O portal chinês espera levantar 1 bilhão de dólares com a oferta de ações, valor que poderá aumentar de acordo com o avanço do processo e segundo a demanda

Weibo, o ‘Twitter chinês’, confunde

A estreia no Nasdaq norte-americano começou com mais duas horas de atraso e caindo, mas depois recuperou 10%

Alibaba escolhe Wall Street

A gigante do comércio eletrônico chinês espera que uma saída à Bolsa a torne mais global