Esportes

Um atleta com síndrome de Down completa pela primeira vez o Ironman

Chris Nikic, de 21 anos, é a primeira pessoa com o distúrbio genético a finalizar a prova esportiva mais difícil do mundo

Chris Nikic, durante a parte do ciclismo no Ironman, na Flórida.
Chris Nikic, durante a parte do ciclismo no Ironman, na Flórida.IRONMAN/REUTERS

Terminar um Ironman é um feito para qualquer triatleta, mas quando Chris Nikic cruzou a linha de chegada no fim de semana passado, foi ainda maior: o jovem norte-americano de 21 anos é o primeiro atleta com síndrome de Down a realizar a façanha. Quase 17 horas depois de de nadar 3.860 metros, pedalar por 180 quilômetros e correr outros 42,2, chegou ao fim na praia de Panama City, na Flórida, nesse sábado.

Nikic completou a prova em 16 horas, 46 minutos e 9 segundos, segundo publicou o Guinness World Records, que o reconhece com o mérito de ser a primeira pessoa com síndrome de Down do mundo a completar o Ironman. Ele chegou ao objetivo pela noite e acompanhado de seu treinador, que atua como guia. Emocionado, seu pai o recebeu na chegada.

O esportista já acrescentou seu recorde na biografia do Instagram, onde conta com 95.000 seguidores. Ele se define como palestrante motivacional e assegura que se dedica a “espalhar amor”. “Objetivo definido e conquistado. Agora é hora de definir outro maior para 2021. Seja qual for, a estratégia é a mesma. 1% melhor a cada dia. Sim, eu fiz o trabalho, mas tive anjos me ajudando", escreveu Nikic em seu post. A conta oficial da corrida Ironman no Twitter destacou que o jovem demonstrou que “tudo é possível”.

O atleta treina seis dias por semana, começando sempre por um abdominal. Treina com um grupo de esportistas que o convidam a se unir também a suas atividades de ócio, restaurantes e festas. “Esse empenho deu para ele [Nikic] um mundo inteiro de inclusão”, disse o pai de Chris.

Nikic se prepara para seu próximo desafio: as Special Olympics de 2022. Seu treinador, Dan Grieb, um corredor veterano de triatlon, afirma que trabalhar com ele abriu seus olhos a um novo mundo. “As melhores 16 horas, 46 minutos e 9 segundos da minha vida!”, postou no Instagram.

Mais informações