Hollywood entrega Oscar, mas também viagens, tequila, cirurgia plástica e biscoito

Indicados às estatuetas neste ano receberão presentes num valor superior a um milhão de reais, que incluem de máscaras contra covid a uma obra de arte digital e um GPS para animais domésticos

A atriz Viola Davis posa com seu Oscar por ‘Um limite entre nós’, em 2017.
A atriz Viola Davis posa com seu Oscar por ‘Um limite entre nós’, em 2017.CORDON PRESS

Mais informações

Ganhar um Oscar, isso que ao longo de sua existência foi dado apenas a um punhado de privilegiados, deve ser uma sensação singular. E, para quem é indicado e não leva a estatueta, também deve representar uma decepção única, sobretudo após semanas e inclusive meses de imersão nessa espécie de campanha eleitoral, uma luta de foice contra os colegas. Mas ganhadores e meros indicados têm um importante prêmio de consolação. Neste ano, como já é habitual há quase duas décadas, muitos deles receberão uma sacola de presentes no valor de 205.000 dólares (1,12 milhão de reais).

Várias marcas de moda, beleza e viagens, entre outros setores, se unem anualmente para entregar aos indicados nas categorias mais midiáticas (direção, ator e atriz, incluindo protagonistas e coadjuvantes) um punhado de presentes que, juntos, têm um valor chamativo. Quem organiza tudo é uma empresa de Los Angeles chamada Distinctive Assets, “especializada em marketing e em posicionamento de imagem de marca na indústria do entretenimento e além”, como informa seu site. As marcas que oferecem os presentes assumem o custo de cada objeto.

Está claro que alcançam seu objetivo, porque a cada ano o valor dessa cesta de presentes dá a volta ao mundo. Na edição de 2021, Viola Davis, Glenn Close, Anthony Hopkins e Gary Oldman levarão para casa, ganhem ou não o Oscar, um pacote que este ano inclui menos viagens, dada a situação pandêmica, mas mais produtos centrados em saúde e bem-estar. Por exemplo, há máscaras contra covid-19, infusões saudáveis e suplementos alimentícios, além de sessões com um personal trainer e de acupuntura, segundo a Forbes. Também há sacolas de tecido, camisetas, tênis, carregadores sem fio, óculos de sol...

Os famintos estão com sorte. Além de água, chás, castanha de caju, bolachas de chocolate, mel da Nova Zelândia, uísque, tequila e vodca em garrafas cobertas de ouro de 23 quilates, o pacote traz uma espécie de livro ou guia com vários códigos QR que os astros podem usar para pedir um delivery de alguns restaurantes locais. No aspecto imaterial, o kit inclui um serviço de assessoria de um fundo de investimento e uma cirurgia plástica, conta o The Independent.

Apesar de ser um momento complicado para estadias em outro lugar que não seja o próprio lar, há entre os presentes um voucher de quatro noites no Golden Spa, considerado um dos melhores do mundo, com direito a tratamentos personalizados. Além disso, também há uma estadia de três noites no farol Pater Noster, na ilha sueca de Hamneskär, segundo a Vogue. Mas quem quiser ficar em casa também terá bombas de banho para aromatizar e decorar suas banheiras, óleos íntimos, exfoliantes e cremes, jogos de mesa, velas, pijamas e calças de moletom de uma marca sustentável, além de materiais de construção de alta qualidade, em concreto-pedra, que poderão usar para reformar suas casas (neste caso, só para quem as tiver em Nova York).

Outros presentes surpreendentes são uma obra de arte digital – na verdade, um vale para poder pegar a que preferir – e um martelo oferecido pela organização de direitos animais PETA, que serve para resgatar animais abandonados por seus donos dentro de carros, além de um GPS para mascotes.

Este ano o valor do pack, que é entregue há 19 anos, diminuiu um pouco, porque em 2020 chegou a beirar os 300.000 dólares (1,6 milhão de reais, pelo câmbio atual), em parte porque naquele ano incluía um valioso cruzeiro pela Antártida e hospedagens em Kauai (Havai) e Itália. Neste ano, a presença da pandemia também se fez notar. Além disso, em 2016 a empresa teve um atrito com a Academia de Hollywood porque a instituição não estava contente com esta mixórdia de presentes de todo tipo e achava que era uma publicidade negativa para a premiação. Por isso a empresa agora especifica que não tem nenhuma relação oficial com o Oscar e a cesta não é entregue durante a cerimônia, para que a impoluta marca Oscar não fica manchada nem sequer por uma viagem a um farol na Suécia.

Arquivado Em:

Mais informações

Pode te interessar

O mais visto em ...

Top 50