Erupções vulcânicas

Erupção de vulcão na Nova Zelândia deixa ao menos 5 mortos e 18 feridos

Polícia teme não encontrar sobreviventes entre os 20 desaparecidos que não puderam ser resgatados de Whakaari, no nordeste do país

Nuvem de cinza sobre o vulcão Whakaari, no nordeste da Nova Zelândia, vista de um navio.
Nuvem de cinza sobre o vulcão Whakaari, no nordeste da Nova Zelândia, vista de um navio.Michael Schade / AFP

Mais informações

Pelo menos cinco pessoas morreram nesta segunda-feira por causa da erupção do vulcão Whakaari, numa ilha desabitada a nordeste da Nova Zelândia, que era visitada por quase 50 turistas no momento da explosão, segundo um porta-voz da polícia neozelandesa, John Tims. Da ilha, também conhecida como White Island, foram resgatadas 18 pessoas de várias nacionalidades, que apresentam ferimentos de diversos graus, além dos cinco mortos. A polícia acredita que os resgatados foram todos os excursionistas que sobreviveram à erupção: "Não se observam sinais de vida na ilha. Não acreditamos que haja sobreviventes", disse a polícia em um comunicado após trabalhos de reconhecimento aéreo.

A erupção ocorreu de maneira repentina às 14h11 (hora local; 22h11 de domingo em Brasília), com a expulsão de rochas e uma grande nuvem de cinzas na ilha, que fica 48 quilômetros a nordeste da ilha Norte, a mais populosa do arquipélago. "Devido ao alto risco, as equipes de emergência não podem acessar a ilha (...), que permanece instável e com possibilidade de novas erupções", observou Tims em entrevista coletiva.

"Nossa absoluta prioridade é continuar com as buscas e o resgate", disse a primeira-ministra Jacinda Ardern em seu primeiro pronunciamento sobre o caso, acrescentando que muitos dos feridos sofreram queimaduras e estão internados em hospitais da cidade de Whakatane. Michael Schade, um dos turistas que testemunharam a erupção, narrou no Twitter em vários vídeos como o barco no qual fazia o passeio zarpou da ilha minutos antes da explosão, que teria surpreendido outras excursões. Um grupo de excursionistas se encontrava perto da cratera minutos antes da erupção, como mostram imagens de uma câmera de monitoramento instalada na área. O Exército da Nova Zelândia informou que um avião de reconhecimento Orion sobrevoa o terreno em busca de possíveis sobreviventes.

Segundo a organização médica St. John, a erupção deixou cerca de 20 feridos alguns em estado grave, segundo o jornal New Zealand Herald. "Esperamos queimaduras, problemas respiratórios, lesões na cabeça, fraturas de ossos pelo impacto de rochas", entre outras lesões, descreveu à emissora Newstalk ZB o diretor de operações do St John, Norma Lane. As equipes de emergência, com a ajuda de vários helicópteros, trabalham para retirar os afetados.

A Agência Nacional de Reação a Emergências emitiu um alerta sobre possíveis novas erupções ou atividade sísmica moderada. As autoridades estabeleceram um perímetro de segurança e determinaram o cancelamento imediato de todas as excursões, incluindo os navios turísticos, ao redor da ilha, visitada anualmente por 10.000 pessoas.

O mais visto em ...Top 50