Gabigol decide, Flamengo vira nos acréscimos sobre o River Plate e é campeão da Libertadores

Borré abriu o placar ainda no primeiro tempo, mas Gabriel brilhou nos minutos finais com dois gols e deu o bicampeonato da Libertadores para o clube brasileiro

Diego Alves, Everton Ribeiro e Diego erguem a taça de campeão da Libertadores.
Diego Alves, Everton Ribeiro e Diego erguem a taça de campeão da Libertadores.Fernando Vergara (AP)
Diogo Magri
Mais informações
Gabigol em estado de Zico
O Brasil só fala do Flamengo
Bem cotado nos gramados e à sombra de sua maior tragédia
Pablo Marí, da segunda divisão espanhola à final da Libertadores

A primeira final em jogo único da história da Copa Libertadores terminou com uma vitória épica do Flamengo sobre o River Plate por 2 a 1. Em Lima, capital do Peru, os brasileiros saíram perdendo por 1 a 0 no primeiro tempo com gol de Borré e pareciam derrotados até os minutos finais da etapa final, quando Gabigol marcou duas vezes, virou o jogo e deu o bicampeonato da Libertadores ao Flamengo. Trinta e oito anos depois da geração campeã de Zico, o clube rubro-negro voltou a erguer a taça mais importante da América do Sul nas mãos de Diego Alves, Everton Ribeiro e Diego.

A equipe brasileira começou o primeiro tempo com mais posse de bola, mas os argentinos abriram o placar na primeira chegada perigosa. Aos 14 minutos, Ignacio Fernandez recebeu pela direita e cruzou rasteiro para a área, onde Borré chegou chutando no contrapé de Diego Alves. Depois do gol, o River incorporou uma postura mais intensa e não deu espaços para Gérson, Arrascaeta, Everton Ribeiro, Bruno Henrique e Gabigol. O quinteto rubro-negro acabou engolido pela marcação rival e não finalizou ao gol de Armani. A outra grande chance do jogo foi com Palacios arriscando de fora da área e assustando Diego. Principal marcador da equipe argentina, Enzo Perez saiu como destaque da primeira etapa.

O River seguiu controlando a partida no início do segundo tempo e foi ameaçado apenas aos 11 minutos, quando Bruno Henrique invadiu a área pela esquerda e cruzou para Gabigol ter o chute travado. No rebote, Armani fez uma defesa incrível na tentativa de Everton Ribeiro. Com o passar do tempo, os argentinos foram cansando e Marcelo Gallardo tirou os dois destaques da equipe, Nacho Fernandez e Borré. Jorge Jesus botou o Flamengo para frente com Diego e Vitinho e, aos 43 minutos, foi premiado com Gabriel concluindo jogada de Bruno Henrique e Arrascaeta pela esquerda e empatando a partida. Três minutos depois, Pinola falhou após chutão dos brasileiros para a área e ela sobrou na canhota de Gabigol. O camisa 9 não perdoou e virou o jogo para os rubro-negros. Ainda antes do apito final, Palacios chutou Bruno Henrique na lateral do campo e levou cartão vermelho. Na confusão, Gabriel também acabou expulso.

O apito final deu ao Flamengo o segundo título de sua história no torneio sul-americano. Agora, o clube rubro-negro volta amanhã para o Rio de Janeiro, que promete recebê-lo com uma festa pela cidade. Também amanhã, o Flamengo pode conquistar o campeonato brasileiro sem jogar caso o Palmeiras não vença o Grêmio em Porto Alegre. Na semana que vem, o time de Jorge Jesus inicia a preparação para disputar o Mundial de Clubes, que será realizado no Catar em dezembro, e onde o principal adversário dos brasileiros é o Liverpool, atual campeão europeu.

Veja como contamos Flamengo x River Plate:

Diogo Magri
Encerramos por aqui a cobertura da final da Copa Libertadores 2019, vencida pelo Flamengo sobre o River Plate por 2 a 1 em Lima, com dois gols de Gabigol. Obrigado pela companhia e até a próxima!
Diogo Magri
Diogo Magri
O Flamengo já chama a torcida para a recepção aos campeões amanhã, no Rio de Janeiro. Caso o Palmeiras não derrote o Grêmio em Porto Alegre, no jogo que começa às 17h, o Flamengo também poderá comemorar o heptacampeonato brasileiro.
Diogo Magri
Diogo Magri
A possibilidade é de reeditar a final do Mundial de 1981 contra o Liverpool, quando o Flamengo de Zico saiu campeão. A estreia brasileira no torneio está marcada para o dia 17 de dezembro, contra o Esperance da Tunísia ou o campeão da Champions asiática.
Diogo Magri
Diogo Magri
E, como diz a música que ficou popular no meio da torcida rubro-negra, "agora seu povo pede o mundo de novo". Com o título, o Flamengo se classifica ao Mundial de Clubes que será realizado em dezembro, no Catar, onde o principal adversário dos brasileiros será o Liverpool.
Diogo Magri
Diogo Magri
A conquista da Libertadores é a segunda da história do Flamengo. O clube rubro-negro soma o troféu de 2019 à de 1981, conquistada pela geração de Zico. É o primeiro clube do Rio de Janeiro a vencer duas vezes o torneio sul-americano.
Diogo Magri
Diogo Magri
Mas se Gabigol foi o artilheiro, Bruno Henrique levou o prêmio de melhor jogador da Libertadores. O camisa 27 fez a jogada do gol de empate na final. Foto: Getty Images
Diogo Magri
Diogo Magri
Gabigol ganhou o prêmio de melhor jogador da final, obviamente. E entrou para o hall de grandes jogadores da história do Flamengo.
Diogo Magri
Diogo Magri
O momento em que os capitães do Flamengo levantaram a taça de campeão. Foto: EFE
Diogo Magri
Diogo Magri
Aos 46, um chutão para a área argentina não foi tirado por Pinola e ela caiu na canhota de Gabigol, que chutou forte no canto de Armani. Sem chances. Dois gols de Gabriel, dois gols para virar a final e dois títulos da Libertadores para o Flamengo. Foto: Getty Images
Diogo Magri
Diogo Magri
Aos 43, Bruno Henrique trouxe a bola pela esquerda e serviu Arrascaeta, que cruzou de canhota para o gol de Gabigol. O empate já levou a torcida rubro-negra ao êxtase. Mal esperavam o que aconteceria três minutos depois...
Diogo Magri
Diogo Magri
A partida começou no mesmo ritmo na segunda etapa, mas o River foi cansando. Gallardo tirou Borré e Nacho Fernandez, os dois principais jogadores da equipe argentino, e o Flamengo cresceu com as entradas de Diego e Vitinho.
Diogo Magri
Diogo Magri
Muito mais intenso no primeiro tempo, o River Plate engoliu o Flamengo e abriu 1 a 0 aos 14 minutos, com gol de Borré. Os rubro-negros não conseguiram sequer chutar no gol de Armani durante a etapa inicial. Foto: Getty Images
Diogo Magri
Diogo Magri
Diego, Everton Ribeiro e Diego Alves erguem, juntos, a taça de campeão da Libertadores!
Diogo Magri
Breiller Pires
Enquanto o River pagou caro pelas mexidas infelizes de Gallardo, o Flamengo foi muito valente ao acreditar na virada até o fim. Diego entrou e deu outro ritmo ao time rubro-negro. Título merecido para Jesus e seus comandados.
Breiller Pires
Diogo Magri
Agora, é a vez dos flamenguistas serem premiados em Lima. Gabigol puxa a fila!
Diogo Magri
Diogo Magri
Os jogadores do River Plate, muitos emocionados, recebem as medalhas de prata da Copa Libertadores 2019.
Diogo Magri
Diogo Magri
Que virada fantástica! O Flamengo faz a festa em Lima e chega a seu segundo título de Libertadores na história!
Diogo Magri
Diogo Magri
ACABOU! O FLAMENGO VIRA NOS ACRÉSCIMOS EM CIMA DO RIVER PLATE E É CAMPEÃO DA LIBERTADORES!
Diogo Magri
Diogo Magri
49 minutos. Palacios chuta Bruno Henrique na lateral e é expulso! Na confusão, Gabigol também levou cartão vermelho!
Diogo Magri
Diogo Magri
46 minutos. GABIGOL MARCA E O FLAMENGO VIRA EM LIMA! Na bola lançada na área, Pinola falha, a bola sobra na canhota do camisa 9 e ele fuzila o gol de Armani! Flamengo 2 a 1 na final!
Diogo Magri

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS