Seleccione Edição
Login

Tudo sobre a posse de Jair Bolsonaro: horário, ritos e esquema de segurança

Presidente eleito toma posse em Brasília no 1º dia do ano sob forte esquema de segurança.

500 mil pessoas são esperadas. Veja como será a cerimônia, minuto a minuto

Cerimônia de Posse do Presidente do Brasil Jair Bolsonaro 2019
Seguidores do presidente eleito amanhecem diante do Palácio do Planalto, onde Bolsonaro recebe a faixa presidencial nesta terça, dia 1º. REUTERS

Jair Bolsonaro toma posse nesta terça-feira, 1º de janeiro de 2019, como o 38º presidente da República, em Brasília, sob um esquema de segurança inédito para a ocasião. Embora a sessão solene esteja marcada para começar às 15h, no Congresso Nacional —onde ele e o vice, o general Hamilton Mourão, farão o juramento—, o rito começa um pouco antes, com o traslado do presidente eleito e da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, da Granja do Torto até a Catedral de Brasília, e o cortejo presidencial pela Esplanada dos Ministério, a partir das 14h10, com destino ao Congresso Nacional. O EL PAÍS Brasil faz a cobertura ao vivo da posse presidencial de Jair Bolsonaro.

Inicialmente, a expectativa é de Bolsonaro e a esposa desfilem pelas ruas de Brasília em um carro aberto, o Rolls Royce preto que pertence à República desde 1952, mas como a previsão do tempo para a capital federal é de chuva no primeiro dia do ano novo, o cortejo pode ser feito com um veículo fechado, como de fato prefere parte do núcleo duro de Bolsonaro, que vinha manifestando preocupação com a segurança do presidente eleito. O vice-presidente eleito segue em outro carro, acompanhado da esposa, Paula Mourão.

No Congresso Nacional, Bolsonaro e Mourão serão recebidos pelos presidentes da Câmara e do Senado, o deputado federal Rodrigo Maia e o senador Eunício Oliveira, e pelos presidentes do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, e a Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge. A execução do Hino Nacional pela Banda dos Fuzileiros Navais marca o início oficial da troca de poder do Governo Federal. O presidente e o vice eleitos prestam então um juramento constitucional, no qual se comprometem a "manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o bem geral do povo brasileiro" e assinam o termo de posse, sendo declarados empossados pelo presidente do Congresso.

Jair Bolsonaro, 63 anos, fará então um pronunciamento de dez minutos diante dos integrantes do Legislativo federal e demais poderes. Essa etapa da cerimônia no Congresso dura pouco mais de uma hora e, por volta das 16h30, Bolsonaro e a primeira-dama Michelle seguem de carro para o Palácio do Planalto, onde acontece o momento mais simbólico da troca de poder: ele recebe das mãos do ex-presidente Michel Temer a faixa de presidente da República.

Às 16h40, no Parlatório do Palácio do Planalto, Jair Bolsonaro falará à nação, em um pronunciamento de 15 minutos. Ao fim do discurso, ele, o vice-presidente e as esposas recebem por trinta minutos os cumprimentos dos chefes de Estado no salão leste do Palácio. Na sequência, são nomeados os 22 ministros de Estado, que posam para uma fotografia oficial ao lado do agora presidente.

O dia termina com o último cortejo presidencial por Brasília, dessa vez em carro fechado, do Palácio do Planalto para o Palácio do Itamaraty, onde Bolsonaro a e a primeira-dama recebem convidados (entre chefes de Estado e outros líderes políticos) em uma recepção fechada a partir das 19h.

Minuto a minuto da posse

Veja como será o roteiro da cerimônia de posse de Jair Bolsonaro como presidente:

14h10: O presidente eleito Jair Bolsonaro e a esposa, Michelle Bolsonaro, deixam a Granja do Torto com destino à  Catedral Metropolitana de Brasília.

14h30: Bolsonaro e a esposa chegam à Catedral.

14h45: Desfile do cortejo presidencial da Catedral para o Congresso Nacional.

14h50: Chegada ao Congresso Nacional.

15h: Abertura da Sessão Solene de Posse no plenário da Câmara dos Deputado, onde Jair Bolsonaro e o general Hamilton Mourão serão empossados Presidente e vice-presidente da República. Bolsonaro faz um discurso de 10 minutos.

15h45: Término da sessão solene de posse no Congresso.

16h10: Cerimônia de execução do Hino Nacional, seguida de salva de tiros e revista de tropas, com apresentação da Esquadrilha da Fumaça.

16h25: Desfile do cortejo presidencial do Congresso Nacional para o Palácio do Planalto. 

16h30: Chegada do Cortejo Presidencial ao Palácio do Planalto, onde Bolsonaro recebe do então ex-presidente Michel Temer a faixa de presidente da República.

16h40: Bolsonaro faz um pronunciamento à nação no parlatório do Palácio do Planalto.

17h:  Cumprimentos dos chefes de Estado.

17h30: Cerimônia de Nomeação dos ministros.

18h15: Fotografia Oficial.

18h45: Desfile do cortejo presidencial para o Palácio Itamaraty.

19h: Recepção no Palácio Itamaraty.

Esquema de segurança

Restrições para quem quer assistir à posse em Brasília.
Restrições para quem quer assistir à posse em Brasília.

A cerimônia de posse de Jair Bolsonaro como presidente contará com um esquema de segurança mais ostensivo já visto para o evento. Mais de 6.000 agentes foram mobilizados — entre eles mais de 2.600 policiais militares, além de policiais civis e federais, bombeiros e oficiais do Exército, da Marinha e da Aeronáutica. Um decreto assinado por Michel Temer na última semana do ano também autorizou que dois mísseis antiaéreos e aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) interceptem e abatam aeronaves consideradas suspeitas dentro de um raio de 7 quilômetros da região da posse, medida que tem validade de 24 horas em vigor a partir das 0h do dia 1º.

Sob o pretexto dos riscos para Bolsonaro, o cerimonial impôs uma série de limites à atuação dos jornalistas que participam da cobertura. A circulação dos profissionais de imprensa entre os locais onde ocorrem solenidades foi proibida e os jornalistas ficarão horas fechados em lugares pré-determinados esperando o início dos eventos.

São esperadas entre 250.000 a 500.000 pessoas na Esplanada dos Ministérios, que foi cercada por arame farpado com lâminas. O trânsito na região está fechado para veículos não oficiais desde o último dia 29. A Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal, responsável pelo esquema de segurança da posse presidencial, também impôs uma série de restrições para quem pretende acompanhar presencialmente a cerimônia na Esplanada. Não serão permitidas entrar nem com bebida alcoólica, nem fogos de artifício, drones, guarda-chuva e carrinho de bebês, entre outros.   

MAIS INFORMAÇÕES