Seleccione Edição
Login

Apoio de Ronaldinho e Rivaldo a Bolsonaro constrange o Barcelona

Clube catalão se manifesta sobre ex-jogadores que endossam o presidenciável de extrema direita

Rivaldo Ronaldinho Bolsonaro Barcelona
Rivaldo e Ronaldinho em ação pelo Barça Legends. Getty Images

Nas últimas semanas, Ronaldinho Gaúcho e Rivaldo, ídolos do Barcelona, declararam apoio à candidatura a presidente de Jair Bolsonaro (PSL), mas o aval ao deputado de extrema direita, conhecido por manifestações notoriamente racistas, homofóbicas e sexistas, não caiu bem no maior clube da Catalunha. Nesta terça-feira, o porta-voz Josep Vives fez uma declaração institucional para demonstrar o repúdio da equipe blaugrana às posições defendidas por Bolsonaro. “Nossos valores democráticos não coincidem com as palavras que escutamos desse candidato. De todas as formas, respeitamos a liberdade de expressão, inclusive as palavras de Ronaldinho.”

Ronaldinho e Rivaldo ganharam o prêmio de melhor jogador do mundo vestindo a camisa do Barcelona. Atualmente, eles defendem o time de veteranos Barça Legends e participam de eventos pelo mundo como representantes da equipe. O jornal catalão Sport afirma que, por causa do alinhamento ao discurso de Bolsonaro, a diretoria culé pretende se descolar da imagem dos ex-jogadores, sobretudo de Ronaldinho, que também é embaixador internacional do clube. Segundo Vives, os dirigentes ainda avaliam tomar uma decisão sobre a manutenção do vínculo com os brasileiros.

Por meio de suas redes sociais, Ronaldinho postou uma foto com a camisa 17, número de Bolsonaro, para aderir à campanha do ex-capitão do Exército na véspera do primeiro turno. “Por um Brasil melhor, desejo paz, segurança e alguém que nos devolva a alegria. Eu escolhi viver no Brasil, e quero um Brasil melhor para todos”, escreveu. Já o pernambucano Rivaldo conclamou os nordestinos ao pedir votos para Bolsonaro: “Os verdadeiros problemas do Brasil: crise econômica, desemprego, violência, saúde, educação e corrupção. O que discutem nessa eleição: ideologia de gênero, machismo, racismo e feminismo. No dia 28 vai ser todo o Nordeste votando 17. Chega de sermos enganados.”

A dupla não chegou a atuar junta pela equipe principal do Barça, mas integrou o time pentacampeão mundial da seleção brasileira, em 2002. Pelo Barcelona, ambos conquistaram dois títulos espanhóis, sendo que Ronaldinho ainda ganhou uma Liga dos Campeões, em 2006.

MAIS INFORMAÇÕES