Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Como Kevin Spacey desapareceu do filme de Ridley Scott

Sai o trailer de 'Todo o Dinheiro do Mundo', que, depois de uma nova filmagem, tem agora Christopher Plummer dando vida ao milionário J. Paul Getty

Ia ser a volta ao drama de Ridley Scott depois de anos dedicados à ficção científica e aos filmes históricos. Uma filmagem tranquila, bons atores como Mark Wahlberg e Michelle Williams, e uma aposta: contratar Kevin Spacey, de 58 anos, para dar vida ao milionário Jean Paul Getty, de 80, um magnata do petróleo. Todo o Dinheiro do Mundo está baseada em fatos reais: em 1973, John Paul Getty III, um dos 15 netos do milionário, foi sequestrado na Itália. Com o garoto de 16 anos desaparecido, sua mãe, Gail Harris (Michelle Williams), faz tudo que pode para convencer o avô a pagar o resgate. Mas ele se recusa: tem outros 14 netos, e se concordar eles também poderiam virar moeda de troca. Em sua autobiografia, publicada pouco antes de sua morte em 1976, acrescentou: “A segunda razão para minha recusa tem uma base muito mais ampla. Entendo que concordar com exigências de criminosos e terroristas só garante o aumento e a propagação da ilegalidade, da violência e de outras ameaças como o terrorismo, sequestros de aviões e a caça de reféns que assolam nosso mundo atual”. Então Gail vai começar a trabalhar com o ex-agente da CIA, Fletcher Chase (Mark Wahlberg).

Sabemos como a história terminou e seus momentos mais macabros (um mês depois, os sequestradores enviaram uma orelha do menino pelo correio para pressionar os Getty), mas Scott sabia que havia uma boa história aí. Até que estourou o escândalo Spacey, de abusos sexuais cometidos pelo ator. O filme já estava concluído, o trailer havia sido lançado e com data de lançamento: 22 de dezembro nos EUA (para a Espanha chegará em fevereiro de 2018). E Scott não hesitou: disse que não queria colocar em perigo o trabalho de muitas pessoas e decidiu eliminar Spacey, substituindo-o por Christopher Plummer — que é ainda mais velho que o personagem — e filmou novas sequências às pressas. Fontes da indústria dizem que essas novas cenas custaram 10 milhões de dólares, um gasto significativo em comparação com o orçamento original do thriller: 40 milhões de dólares. E já temos o trailer com Plummer de Todo o Dinheiro do Mundo, para fazer comparações: o dinheiro pode tudo.

Por falar nisso, de acordo com The Guardian, a polícia de Londres está investigando duas acusações contra Spacey, e o Old Vic Theatre, onde Spacey trabalhou de 2004 a 2015, anunciou no início desta semana que tinha entrado em contato com 56 pessoas que tinham trabalhado nesse período de tempo com o ator e 20 disseram que ele teve realmente um “comportamento inapropriado” com elas.

MAIS INFORMAÇÕES