Atropelamento em Paris deixa ao menos um menina morta e vários feridos

Governo francês confirma que foi um ato deliberado, mas a principal linha de investigação não considera terrorismo

Imagem que circula pelas redes sociais do incidente.
Imagem que circula pelas redes sociais do incidente.TWITTER

Mais informações

Uma criança morreu na noite desta segunda-feira e ao menos outras 13 pessoas ficaram feridas, cinco em estado grave, incluindo uma outra criança de três anos, depois que o motorista de um veículo invadiu de forma deliberada uma pizzaria na periferia de Paris. As autoridades descartam, por enquanto, que tenha sido um ato terrorista. O motorista, que foi detido pouco após o incidente no local situado em Sept Sors, vizinho à capital francesa, tem histórico depressivo e teria tentado se suicidar recentemente, segundo um porta-voz do Ministério do Interior.

“Não posso dizer que [a possibilidade de um atentado] esteja descartada, mas não é a linha principal [da investigação]”, disse o porta-voz de Interior, Pierre-Henry Brandet, em declarações ao canal francês BFM TV. O detido, um homem nascido em 1985, é um “desconhecido tanto da justiça como da polícia e dos serviços de inteligência”, acrescentou. “Neste estágio da investigação, descarto motivações terroristas”, disse o fiscal adjunto de Meaux, Eric de Valroger, em declarações feitas no local do incidente. Segundo explicou, a polícia abriu uma investigação por “homicídio doloso”, embora tenha feito questão de afirmar que é “prematuro” fixar só uma linha investigativa.

Ao que parece, o motorista tentou se matar na semana passada e apresenta “um perfil psicológico instável”, revelou Brandet. Fontes da promotoria local de Meaux afirmaram à agência France Presse que tudo aponta para uma nova tentativa de suicídio. O detento declarou que “tentou pôr fim a seus dias sem sucesso e que decidiu tentar novamente desta forma”.

A vítima fatal é uma menina de 12 anos que, assim como os feridos, aproveitava a primeira noite de calor depois de uma semana de baixas temperaturas nos arredores de Paris para jantar no terraço da pizzaria onde o veículo adentrou pouco depois das 20h (hora local). A outra criança envolvida no incidente, e que se feriu gravemente, é seu irmão, segundo a France Presse.

A Força de Segurança Nacional se limitou a informar que há “uma operação em curso” em Sept Sors, localidade de 500 habitantes no departamento de Seine-et-Marne onde ocorreu o incidente, e pediu que os perímetros de segurança fossem respeitados para não atrapalhar as investigações. A emissora BFM TV mostrou imagens de um veículo, um BMW, dentro do restaurante, cujo terraço dá para um estacionamento na zona comercial. “A metade do carro entrou no restaurante e varreu todos os clientes e os funcionários que estavam no caminho”, disse uma testemunha ao diário Lhe Parisien.

Depois de mais de 230 mortos em atentados nos dois últimos anos França, o país se encontra em estado de emergência desde o final de 2015, e é extremamente sensível a qualquer incidente que possa parecer um atentado. Além disso, na semana passada, seis militares que participam da operação antiterrorista nacional Sentinelle ficaram feridos depois que um homem de origem argelina os atropelou quando saíam de suas instalações para começar a patrulha. O agressor foi ferido enquanto era detido, depois de uma ampla operação policial.