Protesto contra Michel Temer

Assim contamos manifestação contra Temer em Brasília

O saldo final da polícia registrou oito detidos e sete ministérios depredados

Mais informações

Tumulto no protesto intitulado Ocupa Brasília, nesta quarta-feira, 24 de maio, pela saída do presidente Michel Temer: houve confronto entre manifestantes e a Polícia Militar, depredações na Esplanada dos Ministérios e feridos. À tarde, o Governo Temer autorizou a convocação das Forças Armadas para conter as manifestações e deu ordem para esvaziar prédios da Esplanada dos Ministérios. O protesto, liderado por movimentos sociais de esquerda, reunia pela primeira vez em uma década centrais sindicais que costumavam ficar de lados opostos — a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a Força Sindical. Os milhares de manifestantes que marcharam desde o estádio Mané Garrincha até o Congresso Nacional também protestavam contra as reformas Trabalhista e da Previdência e em defesa de eleições diretas antecipadas para presidência da República. Houve bate boca entre entre deputados federais da oposição e da base governista, em mais um sinal do agravamento da crise política do Brasil.

Veja como contamos o dia de protestos: