Eleições Municipais

Ibope: Russomanno segue liderando e segundo turno continua indefinido

Celso Russomanno (PRB) ganharia no segundo turno das eleições para a Prefeitura de São Paulo em todos os cenários

Celso Russomanno, na Câmara, em uma foto do ano passado.
Celso Russomanno, na Câmara, em uma foto do ano passado.Gilmar Felix / Câmara dos Deputados

Mais informações

No segundo lugar, aparecem Marta Suplicy (PMDB) com 10%, Luiza Erundina (PSOL) com 8%, Fernando Haddad (PT) com 7% e João Doria (PSDB) com 7%. A pesquisa, realizada entre 23 e 26 de julho, levou em conta candidatos que já estão fora da disputa eleitoral. Os principais são Andrea Matarazzo (PSD), que anunciou nesta semana que irá compor chapa com Marta Suplicy, e Marco Feliciano (PSC), que anunciou apoio a João Doria. "Não vemos prejuízo para o resultado total que pudesse provocar alguma mudança no cenário", explicou Hélio Gastaldi, do Ibope. "Na ausência de Matarazzo nas pesquisas, perceberíamos resultados muitos parecidos com esses", disse, ao anunciar os resultados.

Em um cenário levando em conta somente os principais candidatos, Russomanno também lidera, e fica com 30% das intenções de voto. Em seguida, Marta Suplicy aparece com 13%, Luiza Erundina com 11%, Fernando Haddad com 9% e João Doria com 8%. Em um cenário sem Celso Russomanno, Marta Suplicy lidera, com 18%, seguida de Erundina, Haddad e Doria.

A pesquisa também mediu possíveis cenários de um segundo turno. Celso Russomanno ganharia em todos os cenários. Marta Suplicy só perderia para Russomanno e ganharia de todos os outros candidatos, enquanto Luiza Erundina ganharia de João Doria e Fernando Haddad e perderia dos demais. O atual prefeito Fernando Haddad empataria com João Doria e perderia de todos os demais.

Haddad é o candidato com a maior rejeição: 43% dos entrevistados disseram não votar no petista de jeito nenhum, seguido de Marta Suplicy, com 36% das rejeições. Pouco mais da metade dos eleitores (53%)  avaliam a gestão de Haddad como ruim ou péssima, enquanto 13% consideram a administração ótima ou boa.

A pesquisa foi realizada com 602 pessoas. O número de registro é SP-07058/2016.

STF pode barrar

Embora seja o favorito das pesquisas até o momento, Celso Russomanno pode ter a sua candidatura inviabilizada. Ele é réu no Supremo Tribunal Federal (STF), que deverá julgar a condenação do político pelo crime de peculato (desvio de dinheiro). Se condenado, a Lei da Ficha Limpa o impediria de se candidatar pelos próximos oito anos. Se o Supremo só fizer o julgamento depois das eleições e o condenar, ainda assim ele garante o mandato, caso seja eleito.