Polícia de Londres investiga se corpo achado em teto de prédio caiu de avião

Corpo foi achado uma hora depois de um passageiro clandestino ter sido encontrado

Decolagem de um avião no aeroporto de Heathrow.
Decolagem de um avião no aeroporto de Heathrow.Matthew Lloyd / Bloomberg

O corpo de um homem foi encontrado no teto de um edifício de escritórios em Richmond, no sudoeste de Londres, e acredita-se que possa ter caído de um avião da British Airways vindo da África do Sul, onde supostamente viajava como passageiro clandestino. O homem teria caído depois de viajar 12.875 quilômetros procedente de Joanesburgo, possivelmente empoleirado no trem de pouso de um Boeing 747, quando estava prestes a chegar ao seu destino no aeroporto de Heathrow, em Londres, na quinta-feira pela manhã. De acordo com dados do voo, após 11 horas de viagem, o avião devia estar a uma altura de 1.400 pés (cerca de 430 metros) quando sobrevoava o local onde o corpo foi encontrado.

Mais informações

Uma hora antes de a polícia localizar o corpo no teto do edifício, outro homem havia sido encontrado inconsciente no trem de pouso de um Boeing 747 da British Airways, que havia acabado de aterrissar no aeroporto de Heathrow procedente de Joanesburgo. O homem, que teria 24 anos, foi levado ao hospital em estado crítico. A polícia não confirmou a relação entre os dois casos. "Neste momento não há nenhuma evidência que relacione a morte à descoberta de um clandestino no trem de pouso de um avião no aeroporto de Heathrow. No entanto, é uma das linhas de investigação para identificar o falecido e as circunstâncias de sua morte", disse a polícia na nesta sexta-feira. "Estamos trabalhando com a polícia e as autoridades em Joanesburgo para determinar os fatos que envolvem este caso tão estranho," disse a British Airways em um comunicado.

Se a hipótese for confirmada, não seria o primeiro caso em que uma pessoa cai de um avião em Londres depois de ter entrado clandestinamente na aeronave e se escondido no trem de pouso. Em setembro de 2012, o moçambicano José Matada, de 26 anos, caiu de um avião vindo de Angola e morreu em uma rua no oeste de Londres. Naquela ocasião, a investigação concluiu que na viagem o passageiro pode ter enfrentado temperaturas de 60 graus abaixo de zero durante 12 horas, e que deve ter morrido pouco antes de atingir o solo.

Mais informações

O mais visto em ...

Top 50