Alex Atala, premiado por sua contribuição à gastronomia mundial

O chef brasileiro receberá o prêmio pelo conjunto de sua carreira dia 3 de setembro em Lima, durante uma festa com os 50 melhores restaurantes da América Latina

O chef brasileiro Alex Atala.
O chef brasileiro Alex Atala.

O chef de cozinha brasileiro Alex Atala (São Paulo, 1968) foi homenageado com o prêmio pelo conjunto de sua obra, entregue pela Academia dos 50 Melhores Restaurantes da América Latina. O Prêmio Diners Club da edição americana dos 50 Best valoriza "a contribuição essencial de Atala para a identidade culinária do Brasil na América Latina e no mundo inteiro".

"Com seu inovador restaurante D.O.M., Alex Atala ajudou a colocar a cozinha do seu país no mapa gastronômico mundial e, ao mesmo tempo, mudar a forma como é servida a comida em todos os estabelecimentos do Brasil. Atala é a síntese do chef moderno: sua cozinha acolhe as novas técnicas e estimula a criatividade, mas também conserva uma identidade cultural profundamente arraigada que o transforma em uma fonte de inspiração para os chefs da América Latina e de todo o mundo", ressaltam os responsáveis pela edição latino-americana dos melhores restaurantes do mundo, marcando a influência do cozinheiro. "Inspirou numerosos chefs jovens a seguir seu exemplo."

MAIS INFORMAÇÕES

Precisamente na edição internacional 2014 dos 50 Best da lista Restaurante, Alex Atala foi premiado com o Chef's Choice Award, prêmio outorgado por meio de eleição de seus próprios colegas, no qual ocupa o sétimo posto.

Além de seu restaurante D.O.M. de alta gastronomia (criado em 1999), Atala tem em São Paulo um estabelecimento de cozinha caseira inspirado nas receitas familiares brasileiras, Dalva e Dito, onde organiza, com frequência, galinhadas, refeições em que debate com seus colegas o panorama gastronômico do país. Comprometido com a aprendizagem e o conhecimento contínuo, Atala editou livros de divulgação sobre a cozinha brasileira e a valorização dos ingredientes amazônicos, que ele usa em seu restaurante e anima outros chefs a fazerem o mesmo.

Outro fator pelo qual ele se interessa é o papel do chef de cozinha na sociedade atual e, sobre este assunto, é o encarregado, no final de agosto, da quarta edição do MAD, um simpósio organizado em Copenhague por seu amigo René Redzepi, cujo restaurante Noma serve formigas por inspiração dos nutritivos pratos de formigas amazônicas de Atala.

Formiga com banana, prato de Alex Atala.
Formiga com banana, prato de Alex Atala.

"Estou emocionado e muito honrado por receber este prêmio. Espero que com este reconhecimento a voz da América Latina comece a demonstrar sua força e seja escutada cada vez mais forte. Também desejo com este prêmio que seja visto o poder dos ingredientes para potencializar a mudança social e que, estruturando a cadeia alimentar, é possível valorizar a cultura e o meio ambiente", afirmou Atala, um dos escolhidos em 2013 pela revista Time como um dos "homens mais influentes do mundo".

Em Lima, cenário central da revolução culinária peruana, acontecerá no próximo dia 3 de setembro a festa da segunda edição do prêmio Latin America's 50 Best. Será no marco da 7ª edição da feira gastronômica Mistura, cujo ideólogo, o prestigioso chef Gastón Acurio, recebeu no ano passado o reconhecimento por toda sua carreira, prêmio agora entregue a Atala.

Cupim com purê de batata e azeite de pequi, criação de Alex Atala.
Cupim com purê de batata e azeite de pequi, criação de Alex Atala.

Na cerimônia de 3 de setembro também será entregue o prêmio de melhor chef feminina da América Latina 2014 à mexicana Elena Reygadas, do restaurante Rosetta (Cidade do México) e, pela primeira vez, será premiado o melhor chef de confeitaria da América Latina.

Um novo incentivo para o foco internacional sobre a cultura gastronômica da América Latina é a próxima edição do guia Michelin em 2015, que terá como prioridade o Brasil.