Coronavírus

Brasil identifica caso positivo de coronavírus e aguarda contraprova

Ministério da Saúde informa que um homem de 61 anos, morador de São Paulo, esteve na região da Lombardia, na Itália, neste mês, e foi diagnosticado no hospital Allbert Einstein

Funcionários do Aeroporto International de Guarulhos, em São Paulo, no dia 6 de fevereiro.
Funcionários do Aeroporto International de Guarulhos, em São Paulo, no dia 6 de fevereiro.AMANDA PEROBELLI / Reuters

Um dia depois de a Organização Mundial da Saúde (OMS) alertar para um risco de pandemia mundial do coronavírus, o Brasil testou seu primeiro caso positivo para a doença ―o Ministério da Saúde pondera, contudo, que ainda aguarda uma contraprova para confirmar essa infecção. Segundo as autoridades de saúde, um homem de 61 anos, que mora em São Paulo e cuja identidade não foi revelada, esteve na Itália de 9 a 21 de fevereiro, mais especificamente na região da Lombardia, onde foram identificados os primeiros contágios naquele país. Segundo o Ministério, o processo de validação dos resultados ainda está em curso. “A pasta recomenda, portanto, cautela sobre quaisquer informações que não sejam as oficiais, uma vez que a investigação não está concluída”.

O Hospital Israelita Albert Einstein, onde o paciente foi diagnosticado, registrou a notificação de caso suspeito de Doença pelo Coronavírus 2019 (COVID-19) nesta terça-feira, por volta de 12h. “No atendimento, [o hospital] adotou todas as medidas preventivas para transmissão por gotículas, coletou amostras e realizou testes para vírus respiratórios comuns e o exame específico para SARS-CoV2 (RT-PCR, pelo protocolo Charité), conforme preconizado pela Organização Mundial de Saúde (OMS)”, informou o Ministério da Saúde. O paciente “iniciou com sinais e sintomas (Febre, tosse seca, dor de garganta e coriza) compatíveis com a suspeita de Doença pelo Coronavírus 2019 (COVID-19)”, informam as autoridades de saúde, acrescentando que “o paciente está bem, com sinais brandos e recebeu as orientações de precaução padrão”.

São Paulo investiga outros três casos do novo coronavírus, dois na capital e um em Bauru. Já as autoridades de saúde pernambucanas se ocupam de investigar o caso de uma mulher de 51 anos que também chegou da Itália nesta terça-feira. “Chegou um caso que se enquadra na definição de suspeito", disse o secretário estadual de Saúde, André Longo, como registra o site G1. "Se ampliou recentemente a definição de caso suspeito. Antes, falávamos da Ásia, agora falamos também da Europa. Essa paciente estava em deslocamento na Europa, na região de Milão, e veio para o Brasil via São Paulo, onde fez uma escala. Ela chegou ao Recife com alguns sintomas que se enquadram na nova definição de caso suspeito para a doença”, completou o secretário de Saúde.

Após ser relativamente controlado na China, onde surgiu, o novo coronavírus segue assombrando o mundo enquanto se espalha pela Europa, com mortes confirmadas na Itália e novas confirmações de contaminação na Espanha, na Croácia e na Áustria. Mesmo os Estados Unidos, que ainda não identificaram nenhum caso positivo, se preparam para o que consideram uma inevitável chegada da doença.

Mais informações