Pandemia de coronavírus

Como cortar a franja sozinha e outros truques de cabeleireira caseira para se virar na quarentena

Sem poder sair de casa por causa do coronavírus, cortar o próprio cabelo em casa é sensato ou uma loucura? Não precisa ser um problema com estas dicas

Cortar a franja é uma manobra arriscada: se você não se sentir segura, pode penteá-la para um lado e ela continuará crescendo. GETTY
Cortar a franja é uma manobra arriscada: se você não se sentir segura, pode penteá-la para um lado e ela continuará crescendo. GETTY

As medidas de distanciamento social para conter a pandemia de coronavírus já duram quase dois meses no Brasil, tempo mais que suficiente para que os cabelos (e as sobrancelhas) precisem de retoques. Sem poder marcar hora em seu salão de confiança, se virar sozinha em casa é sensato ou uma loucura?

Cortar a franja

Todo o cabelo cresce na mesma velocidade, mas na franja se nota mais. “Uma maneira de minimizar os danos ao cortar é traçar um triângulo invertido de cerca de quatro dedos de largura na altura do nascimento do cabelo. Trazemos todo o cabelo junto sobre o nariz e cortamos. Desta forma fica um pouco mais longo dos lados. Não deve estar seco ou muito úmido, pois esticaria muito e podemos cortar demais. No momento do corte o melhor é fazê-lo muitas vezes e pouca quantidade de cada vez”. Como ao cortar é fácil cometer erros, Nadia Barrientos, diretora do The MadRoom, sugere uma solução elegante e menos arriscada. “Penteie para o lado com o secador. Quando ainda estiver quente, seguramos o cabelo com um grampo e aplicamos laquê. Assim marcamos o movimento e, quando esfriar, ficará como uma franja cortina longa”. Diana Daureo não complica as coisas: “Quando começar a incomodar porque entra nos olhos, prenda-o com uma presilha ou com grampos. É uma solução que está muito na moda e não há lugar para lamentações”.

Tingir em casa

Um cabelo saudável cresce entre 1 e 1,2 centímetros por mês. “A solução mais conservadora são os sprays para cobrir as raízes. Existem muitas marcas e em tons diferentes. Você pulveriza e em poucos segundos a raiz está coberta, mesmo que haja cabelos grisalhos”, diz Nadia Barrientos ao telefone. Esse tipo de produto, como o Magic Retouch da L’Oréal Paris e o Root Retoucher da Schwarzkopf, desaparecem ao lavar a cabeça. “Se você procura uma solução permanente, o ideal é escolher meio tom ou um tom mais claro do que você costuma usar. Ou seja, se você usa o 6, compre o 7. A posteriori é sempre mais fácil consertar um tom claro do que um escuro demais. Desaconselho totalmente arriscar fazer mudanças de cor por conta própria com a desculpa de que, como você não vai sair, não será tão grave. Ver-se com o cabelo horrível durante um mês pode tornar sua quarentena ainda mais difícil.” Ela insiste em não deixar de fazer o teste de alergia. “Não é o momento de acabar no hospital por uma reação ruim a uma tintura.” Eduardo Sánchez acrescenta que, antes de tingir, o cabelo não deve ser lavado. “O cabelo limpo reduz a aderência da tintura. Além disso, a gordura protege de possíveis irritações”. Para o processo, coloque uma roupa velha e uma toalha que você possa manchar. “Aplique a tintura sempre com luvas e coloque vaselina no contorno do rosto, nas orelhas, pescoço e na nuca para evitar manchas ou irritação na pele.”

Você não sabe qual é o seu tom de tintura? O esalon cria um personalizado para você. Basta se inscrever, enviar uma foto atual, especificar os tratamentos capilares anteriores, a espessura do cabelo, a cor da pele e dos olhos, o nível e o tipo de cabelos brancos, se for o caso, bem como o tom que deseja obter. Com esses dados, eles formulam uma tintura específica para você e a enviam para a sua casa com as ferramentas necessárias para aplicá-la.

Tratar as pontas duplas?

Durante anos pensamos que as pontas duplas se abrem cada vez mais para cima e podem arruinar toda a cabeleira se não forem tratadas a tempo. Agora você vê suas pontas duplas como o começo do fim. Vale a pena meter a tesoura sozinha em casa? “O sensato é aguentar um mês ou dois. O dano não será excessivo”, diz Daureo. E acrescenta que você sozinha no banheiro é fácil que acabe cortando de maneira desigual e destrua ainda mais sua cabeleira. Claro, nada de velaterapia (eliminar as pontas abertas com uma chama de vela).

Mudar de ‘look’?

O tédio e uma tarde inteira vendo tutoriais sobre ‘Como dar movimento aos seus cabelos com um simples corte de rabo de cavalo’ pode terminar em tragédia. Na teoria, é fácil. Você faz um rabo de cavalo que caia no rosto, penteia bem e coloca a tesoura na diagonal entre dois e três centímetros das pontas para criar camadas. “Na prática, é uma loucura. O rabo de cavalo tem uma técnica muito complexa para poder ser cortado dessa maneira. É difícil que fique bem em casa se você nunca praticou antes”, afirma Daureo.

Aproveitar para alisar?

As técnicas de alisamento com queratina exigem ao menos três horas. E, normalmente, não sentimos vontade de ficar em casa tanto tempo com o cabelo empapado em um produto de cabeleireira. Agora que você tem tempo de sobra, talvez tenha considerado uma solução mais durável contra o frizz. “Só recomendo para pessoas com muita habilidade com o alisador, porque se for mal feito pode ficar horrível durante semanas. Para algumas clientes que me consultaram nestes dias eu sugeri o alisamento brasileiro orgânico da AlphaTecnic”, explica Barrientos. Na hora de passar o alisador, pegue tufos muito finos. Nos cabelos tingidos não se deve ultrapassar os 210ºC. Se for muito grosso, no entanto, você pode subir até 230ºC.

Informações sobre o coronavírus:

- Clique para seguir a cobertura em tempo real, minuto a minuto, da crise da Covid-19;

- O mapa do coronavírus no Brasil e no mundo: assim crescem os casos dia a dia, país por país;

- O que fazer para se proteger? Perguntas e respostas sobre o coronavírus;

- Guia para viver com uma pessoa infectada pelo coronavírus;

- Clique para assinar a newsletter e seguir a cobertura diária.

Mais informações