Coluna
i

Por que um voto sincero na Câmara deixou Bolsonaro nu

Votação que aprovou o Fundeb representa uma humilhação para um Governo que, em quase dois anos de mandato, entrará na história por seu desprezo pela educação

O presidente Jair Bolsonaro, em 20 de julho no Palácio do Alvorada.
O presidente Jair Bolsonaro, em 20 de julho no Palácio do Alvorada.Eraldo Peres / AP

A votação na Câmara para a aprovação da importante lei sobre o Fundeb, que regula os gastos do Estado com a educação básica, com apenas sete votos contra, foi sem dúvida um voto que os deputados deram com o coração. Por uma vez esqueceram seus pequenos interesses políticos ou partidários e souberam colocar os olhos naqueles milhões de crianças que são o futuro da nação, cuja única redenção é uma boa

Mais informações