Seleccione Edição
Login

Willian é o escolhido de Tite para substituir Neymar na Copa América

Treinador optou pelo meia de 30 anos, que vem de Copa do Mundo ruim e temporada discreta pelo Chelsea, para vestir a camisa 10 da seleção no torneio

Willian vai substituir Neymar na seleção
Tite observa Willian no treinamento da seleção brasileira.

A seleção brasileira anunciou no início da tarde desta sexta-feira, 7 de junho, que o meia Willian, 30 anos, foi o escolhido como substituto de Neymar dentro do elenco que disputará a Copa América no Brasil. Presença constante nas convocações de Tite até a disputa da Copa do Mundo de 2018, quando foi titular e decepcionou, o jogador do Chelsea ocupará o posto de camisa 10 do Brasil no lugar da principal referência do time, que teve uma lesão no tornozelo aos 15 minutos do primeiro tempo do amistoso contra o Catar e foi cortado do elenco da seleção na última quarta-feira, ao mesmo tempo que enfrenta acusações de estupro e crime cibernético

Revelado pelo Corinthians, Willian conquista sua 70ª convocação para a seleção brasileira; são 65 jogos e oito gols em oito anos pelo Brasil desde sua primeira chamada, quando ainda defendia o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. Saiu de Donetsk para o Anzhi, da Rússia, em 2012 e ficou um ano antes de ser comprado pelo Chelsea, time pelo qual joga até hoje e teve a melhor fase de sua carreira. No entanto, sua última temporada, ainda que aliviada pelo título da Europa League, foi a pior em termos de gols marcados na Inglaterra desde 2015.

Willian fez parte parte do elenco de Luiz Felipe Scolari para a Copa do Mundo de 2014, seu primeiro torneio relevante pela seleção. Reserva, entrou em cinco jogos durante a campanha, mas teve participação discreta; errou um pênalti na disputa de pênaltis nas oitavas de final, contra o Chile, e foi preterido no fatídico 7 a 1 contra a Alemanha por Bernard. Ainda esteve nas eliminações das Copas Américas de 2015 e 2016, sem marcar gols.

Seu melhor momento pelo Brasil foi quando se tornou peça importante do time de Tite durante a preparação para a disputa do Mundial da Rússia; Willian foi titular durante todo o torneio, atuando ao lado de Philippe Coutinho, Neymar e Gabriel Jesus, mas saiu sem marcar e substituído em três jogos durante a campanha. Desde a eliminação na Rússia, o meia, que chegou a ser especulado no Barcelona, viveu uma temporada abaixo das anteriores no Chelsea, perdendo a vaga de titular no time inglês para o espanhol Pedro nos momentos mais decisivos. No pós-Mundial, Willian participou de três dos oito amistosos disputados pela equipe de Tite, contra Estados Unidos, El Salvador e Camarões.

Quando o corte de Neymar foi oficializado, na madrugada após o amistoso contra o Catar, Willian não estava entre os substitutos mais prováveis. Lucas Moura, que teve excelente temporada pelo Tottenham, Vinicius Junior, que passou por uma ascensão meteórica no Real Madrid e Dudu, craque do último Brasileirão pelo Palmeiras, eram nomes mais cotados. O novo camisa 10 da equipe se apresenta neste sábado (8) pela manhã na concentração do Brasil em Porto Alegre, onde a equipe disputa o último amistoso antes da estreia da Copa América no domingo, contra Honduras, às 16h (horário de Brasília).

MAIS INFORMAÇÕES