Terremoto em indonésia

Encontrados vivos 31 jovens presos em duas escolas na Indonésia

Número de mortos pelo terremoto e pelo tsunami em Celebes chega a aproximadamente 1.650

ADEK BERRY (AFP) | ATLAS

As equipes de resgate indonésias encontraram com vida 31 jovens que ficaram presos em dois colégios uma semana depois do terremoto e tsunami que assolaram a ilha de Celebes, informou no sábado a agência de resgates, Basarnas.

MAIS INFORMAÇÕES

Os jovens foram resgatados na sexta-feira em duas escolas de formação profissional, 23 deles em uma do subdistrito de Marawola, em Sigi, e outros oito em uma escola de Tondo, povoados ao sul e ao norte de Palu, a capital provincial, respectivamente, afirmou o porta-voz da Basarnas, Yusuf Latif.

O porta-voz não informou a idade dos estudantes, que ficaram isolados sem nenhum adulto em escolas nas quais geralmente estudam alunos de 15 a 17 anos. “A catástrofe aconteceu na sexta-feira, por isso (os adolescentes) ainda estavam estudando nas escolas”, disse Latif, que afirmou que todos os jovens já estão com seus familiares. A Basarnas disse que o Governo estenderá o período de busca na região para 14 dias após o desastre, e que depois decidirá os passos a tomar.

As autoridades elevaram no sábado a 1.649 o número de mortos provocados pelo terremoto, o tsunami e as avalanches de barro que o seguiram e afetaram a região central de Celebes, onde mais de 70.000 pessoas estão desabrigadas. De acordo com o porta-voz da Agência Nacional de Gestão de Desastres (BNPB), Sutopo Purwo Nugroho, Palu é o local mais afetado, com 1.413 mortos. O porta-voz acrescentou que mais de 900 das vítimas já foram enterradas por seus familiares.

Mais de mil pessoas continuam sepultadas sob os escombros e a lama, de acordo com estimativas oficiais e de ONGs, especialmente no bairro de Balaroa de Palu, a cidade mais afetada, e o povoado de Petobo, sete quilômetros ao sul da capital provincial. Os serviços de emergência tiveram problemas para chegar a outra das áreas mais afetadas, a de Donggala, de modo que o balanço provavelmente subirá nos próximos dias.

Arquivado Em: