Seleccione Edição
Login

Desconto de 70% em Nutella provoca quebra-quebra e brigas na França

“As pessoas correram, se empurraram, quebraram coisas. Era como uma orgia!”.

É o que disse um funcionário do Intermaché em Formach, no nordeste da França

Três botes de Nutella, em uma imagem de arquivo.
Três botes de Nutella, em uma imagem de arquivo.

A decisão da rede francesa de supermercados Intermarché de oferecer nesta semana um desconto de 70% no creme de cacau e avelã Nutella desencadeou uma autêntica loucura em várias unidades da rede, onde clientes brigaram para levar o maior número possível de potes. “As pessoas correram, se empurraram, quebraram coisas. Era como uma orgia!", disse um funcionário de uma loja da rede em Formach, no nordeste da França. “Quase chamamos a polícia”, disse.

A empresa Intermaché pediu desculpas aos clientes e declarou-se “surpresa” pela “magnitude desses eventos excepcionais”. A rede de supermercados costuma vender o conhecido creme de cacau e avelã por 4,50 euros (cerca de 17,60 reais), mas com o desconto de 70% saía por apenas 1,41 euros nesta semana.

Vídeos foram publicados nas redes sociais, mostrando como os clientes se precipitaram sobre pilhas de potes de Nutella. Os internautas brincaram com o furor causado pelo desconto. “Sério!? Tudo isso por Nutella!”, escreveu Kenny Le Bon (@KennyLeBon), em sua conta no Twitter junto com um vídeo de uma multidão de clientes correndo para uma prateleira. “Eu pretendia comprar algum no domingo. Mas não quero morrer”, brincou por sua vez a usuária dessa rede social Ruthii Trudie (@ruthii_rawr).

A Ferrero, empresa italiana que fabrica o produto, se desvinculou da iniciativa do Intermarché e lamentou que a promoção tenha criado “confusão e decepção” entre os consumidores. Em um tuíte que postou como mensagem principal em sua conta francesa dessa rede social, a empresa escreveu: “Queremos especificar que essa promoção foi decidida unilateralmente pela empresa Intermarché. Lamentamos as consequências dessa operação que cria confusão e decepção entre os clientes”.

MAIS INFORMAÇÕES