Você passaria no teste de saúde mental de Donald Trump?

O presidente goza de uma saúde “excelente”, segundo o médico da Casa Branca

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump
O presidente dos Estados Unidos, Donald TrumpOlivier Douliery-Pool/Getty Images

MAIS INFORMAÇÕES

A saúde do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, é “excelente” e não há indícios de que tenha problemas cognitivos. Foi o que afirmou o médico da Casa Branca, Ronny Jackson, depois de o mandatário de 71 anos se submeter ao teste de avaliação cognitiva de Montreal (MOCA) e obter a pontuação máxima. Os testes incluem a identificação de animais que aparecem desenhados, pintar um relógio que indique uma hora determinada, memorizar uma lista de cinco palavras, dar uma pancadinha com a mão toda vez que se diga a letra “A” e saber o dia em que se encontra.

O teste leva apenas dez minutos para ser realizado e serve para detectar problemas leves mediante uma série de perguntas. Utiliza-se, por exemplo, para determinar se o paciente tem perda de memória ou dificuldades de atenção. Além disso, avalia outros domínios cognitivos, como concentração, funções executivas, linguagem, habilidades visuoconstrutivas, pensamento conceitual, cálculo e orientação.

De acordo com esse teste, quem obtiver entre 26 e 30 pontos terá capacidade cognitiva normal. Tirar menos que isso poderia ser sintoma de sofrer de demência. Apesar de Donald Trump ter obtido a pontuação máxima, o neuropsicólogo David Morales afirma que este método é pouco adequado para determinar se o presidente goza de boa saúde mental. “Chama a atenção que tenham utilizado este teste porque é como se você fosse ao médico e tirassem a sua pressão sanguínea. É uma coisa muito elementar e simples”, explica.

Teste MOCA.
Teste MOCA.

Este teste é válido para qualquer idade, mas é empregado sobretudo a partir dos 65 anos. “Utiliza-se muito no atendimento básico quando chega uma pessoa idosa que está desatenta. Se não passar, é encaminhada ao especialista”, diz Morales. Não há um teste específico para determinar se alguém tem uma boa saúde mental, pois seria “necessária uma avaliação clínica dos diversos especialistas que fazem parte da área de saúde mental”: psicólogos, neurologistas e psiquiatras.

É a primeira vez que um presidente dos EUA em funções se submete a essa avaliação. “Todos os dados indicam que o presidente está saudável e que continuará assim enquanto durar sua presidência”, afirmou o médico em uma entrevista à imprensa depois da avaliação da semana passada. O próprio Trump pediu o teste, depois de enfrentar várias especulações sobre sua saúde mental. A publicação há duas semanas do livro Fogo e Fúria alimentou a suspeita de que o presidente dos EUA não está capacitado para o cargo. Na polêmica obra, criada com depoimentos de pessoas do entorno presidencial, ele é mostrado como um “menino grande”, altamente instável e incapaz de prestar atenção.

Além de fazer o teste MOCA para analisar sua capacidade cognitiva, Trump também se submeteu na sexta-feira a um exame médico. Jackson afirmou que, se não abusasse tanto dos hambúrgueres, o presidente “poderia chegar a viver 200 anos”. “Tem uma incrível saúde cardíaca e acho que em grande parte isso se deve ao fato de jamais ter bebido ou fumado”, esclareceu.

Arquivado Em: