Secretário do Tesouro dos EUA ganha esterco de presente de Natal

Homem deixa uma caixa cheia de excrementos na porta da mansão de Steve Mnuchin, em Bel Air, para “lhe devolver” a reforma fiscal

O secretario do Tesouro dos EUA, Steve Mnuchin.
O secretario do Tesouro dos EUA, Steve Mnuchin.Andres Kudacki (AP)

MAIS INFORMAÇÕES

Um esquadrão antibomba da Polícia de Los Angeles compareceu na véspera do Natal à mansão em Bel Air de Steve Mnuchin, secretário do Tesouro dos Estados Unidos, para investigar um pacote suspeito que alguém deixara na porta. Tratava-se de uma caixa de presente decorada com motivos natalinos. Quando a abriram, os policiais viram que estava cheia de estrume. E continha um bilhete que dizia: “Senhores Mnuchin e Trump, devolvemos o ‘presente’ da reforma fiscal de Natal. É merda. Com os melhores desejos, o povo americano.”

O autor da brincadeira afirma se chamar Robert Strong. Em 24 de dezembro, ele publicou sua foto no Twitter com uma pá, em frente a um monte de adubo e a caixa em questão. “Um dia de trabalho. Se o Partido Republicano pode depenar o povo americano de uma forma tão sem vergonha, temos que denunciá-lo também sem pudor. Como disse Hunter S. Thompson: ‘Quando o caminho se torna estranho, o estranho triunfa’.”

Pouco antes, ele havia publicado no Twitter uma foto do cartão, em que qualifica a reforma fiscal como bullshit (literalmente, “bosta de touro”), o termo genérico usado pelos norte-americanos para dizer que algo é ofensivo ou uma besteira.

Mnuchin estava em sua casa de Bel Air para celebrar o Natal, segundo confirmou a polícia à NBC local, e foi informado da situação. Bel Air, uma zona de montanha de Los Angeles entre Westwood e Beverly Hills, é um dos bairros mais caros do mundo.

O Serviço Secreto, a polícia especial que protege o Governo, encarregou-se da investigação e interrogou o suspeito, embora sem divulgar seu nome. Foi o próprio Strong que reivindicou sua ação nas redes sociais e em entrevistas durante o domingo.

“Eu gostaria de comparar o que fiz com o que Jesus fez quando entrou no templo e derrubou as mesas dos usurários, que estavam explorando economicamente as pessoas em nome da religião. Sinto que é isso o que o Partido Republicano tem feito com os americanos”, disse Strong à rádio pública e Los Angeles, KPCC. Ele diz que conseguiu o esterco com um amigo que cria cavalos.

Steve Mnuchin trabalhou no Goldman Sachs e fez fortuna como gestor de fundos e financista de Hollywood antes de ser nomeado secretário do Tesouro pelo presidente Donald Trump em janeiro. É um dos principais defensores da reforma fiscal aprovada nesta semana, a mudança mais profunda das últimas décadas nas normas fiscais dos EUA e que foi criticada por baixar os impostos dos milionários ao mesmo tempo em que reduz os serviços sociais. E não há consenso de que beneficie a classe média. Mnuchin foi também criticado pela ostentação de sua riqueza, especialmente após seu casamento com a atriz Louise Linton.

Strong trabalha como psicólogo para os serviços de Saúde Mental do condado de Los Angeles. Uma vez realizada sua ação, e quando já era notícia em Los Angeles, Strong tuiteou: “Todo mundo deveria reivindicar isso. Eu mandei à merda!”

Na segunda-feira, acrescentou uma referência religiosa: “Há 400 anos, Martinho Lutero afixou suas 95 teses na porta [da igreja do Castelo] de Wittenberg. Nesta semana, mandei mais de 95 merdas à porta do secretário do Tesouro, o senhor Mamon, como Jesus e os essênios o teriam chamado. É hora de outra Reforma”, disse na rede social. Parecia se referir ao demônio da avareza e à seita judaica dos essênios.

Em sua entrevista à rádio pública de Los Angeles, Strong deu uma explicação um pouco mais acessível sobre suas ações contra o Governo de Trump: “No longo prazo, se não fizermos coisas como essa, o que nos restará?”

Arquivado Em: