Réveillon para preguiçosos: ideias rápidas para a ceia de Ano Novo

Se tantos preparativos fundiram seus neurônios e sua criatividade ficou congelada, respire aliviado: vamos socorrê-lo com receitas que podem ser preparadas em um instante e lhe renderão elogios

Você quase vai levar mais tempo para pôr a mesa do que para fazer estas receitas que apresentamos
Você quase vai levar mais tempo para pôr a mesa do que para fazer estas receitas que apresentamosPIXABAY

Mais informações

O fim de ano está batendo à porta e você já está cansado de pensar em menus que satisfaçam a todo mundo, transformar as sobras em outros pratos − parece que, um ano mais, o time de futebol extra para o qual você tinha cozinhado não chegou − e sobreviver a tantos eventos sociais sem discutir muito com ninguém. Se você já perdeu o genoma da criatividade culinária e tem sérias tentações de pedir comida chinesa, colocar um qipao ou um hanfu e servir frango ao limão sem se descabelar – fingindo que foi feito por você −, pare um segundo. E respire.

Antes de jogar a toalha, que tal usar alguma de nossas ideias para sobreviver ao último desafio do ano sem se lançar ao abismo da comida a domicílio? Algumas são para abrir e servir, outras são preparadas com a ajuda dos próprios convidados e outras dão um pouquinho de trabalho a mais, mas são um prato perfeito para alimentar um monte de convidados pelo mesmo esforço que você investiria se fossem apenas duas pessoas. Há sugestões vegetarianas, com carne, queijo, peixe e até sobremesas e bebidas: temos dicas para todos os gostos.

Fondue

O mais difícil é conseguir o aparelho, porque a gente o usa tão pouco que é difícil tê-lo em casa. Peça-o emprestado a amigos, use uma panela de cozimento lento (crock-pot) ou uma assadeira elétrica. Para que fique bom, deixe de lado as misturas embaladas e vá a uma queijaria procurar uma combinação que você goste, com dois queijos mais suaves e um mais forte, para dar uma intensidade extra. Se tiver um queijeiro conhecido, peça ajuda a ele (quem sabe ele também tenha um aparelho de fondue para emprestar).

Esfregue o fundo da panela com um dente de alho, acrescente a mistura de queijos e um pouco de vinho branco seco (para 4 pessoas, 800 gramas de queijo e 250 ml de vinho). Espere derreter e misture fazendo movimentos em forma de oito a partir da base do recipiente, até conseguir uma textura fundida e amalgamada. Se você tiver dificuldade para obter a textura adequada, dilua no vinho um pouco de amido de batata ou maisena: não tente trapacear acrescentando mais vinho durante o preparo, porque não vai funcionar. Além do clássico pão − tenha três tipos diferentes preparados, com texturas e sabores que contrastem entre si −, você pode molhar picles, palitos de cenoura, aipo, maçã ou brócolis quase crus.

Raclette

É uma opção semelhante à anterior que requer menos quantidade de queijo − e de um só tipo − e permite mais acompanhamentos, que prepararemos no mesmo tipo de panela. Sem esquecer a sempre deliciosa possibilidade de deixar cair queijo derretido sobre uma batata assada, o que já faz valer a pena esta preparação. Acompanhe com picles, cebolinhas, alcaparras, hambúrgueres pequenos, pão, embutidos ou carnes curadas, geleia de cebola ou tomate, e pimenta para enfeitar. Além de ajudar a economizar tempo, o ato de cozinhar em conjunto a comida é muito divertido (e festivo).

Uma mesa de defumados

Se todos os convidados gostam de peixe, você pode dar a uma boa mesa de defumados o papel de destaque da ceia. Um bom filé de salmão inteiro presidindo a mesa diz “hoje celebramos algo” como poucas outras coisas. Se preferir que haja mais variedade, faça uma travessa com salmão, truta, bacalhau, sardinha e cavala (a enguia também é uma delícia, mas é mais difícil de encontrar). Ponha ao lado umas torradas, um pouco de pão de centeio, manteiga, um moedor de pimenta, limão, alcaparras ou cebolas pequenas, creme azedo − ou nata fresca, menos ácida, mas igualmente gostosa −, cebolinha, bagels, queijo cremoso e fatias de rabanete. Resta apenas sentar os convidados à mesa e procurar a melhor combinação de ingredientes possível.

Quiche ou tortas salgadas

Preparar o recheio de um único quiche e preparar o de três requer mais ou menos o mesmo esforço, e pensar em três recheios diferentes também não exige muito mais. Aqui você tem a receita e algumas indicações para que ela fique perfeita. Você pode adaptá-la a seu gosto para fazer quiches de sabores muito diferentes. Comece com uma de maçã, bacon e queijo de Idiazábal que demonstra que o porco e essa fruta combinam perfeitamente. Experimente colocar por dois minutos no micro-ondas brócolis cozinhado ao vapor, queijo azul e avelãs (mais uma cebola escalfada em um pouquinho de azeite para que o resultado seja mais cremoso).

Se gostar de peixe, faça uma infusão do creme que usará para o recheio com a cabeça de oito lagostins, esmague tudo e passe por um coador metálico. Escalfe alho-poró, cebola e abobrinha, acrescente 100 gramas de salmão defumado picado e prepare o quiche (sem os lagostins). Quando estiver pronto, retire do fogo e ponha em cima (quando ainda estiver bem quente) os lagostins, que ficarão temperados e muito macios. Essa opção também não o convence? Experimente com cogumelos – previamente refogados para que não molhem a massa − e alhos.

Massa gratinada

Uma travessa de lasanha, macarrão ou nhoque, com uma camada de queijo fundido e crocante em cima, recém-saída do forno e colocada no centro da mesa: não é a mais singela de nossas opções, mas cheirará à glória e não exigirá que você passe o dia todo na cozinha. Se preparar uma massa à bolonhesa, com molho bechamel ou alguma outra que possa ser recheada al dente − uns pacceri ou rigatoni grandes, ou uns galets −, pode poupar o trabalho de montar uma lasanha e, além disso, conseguir uma apresentação diferente. Ponha uma base generosa de bechamel em uma bandeja ou caçarola e, sobre ela, a massa em vertical. Recheie com o molho à bolonhesa, cubra com seu queijo favorito − parmesão ou pecorino para mim, por favor – e gratine até que fique dourado e cheire bem. Também pode trocar esse molho por outro de espinafres, passas, pinhões, leite evaporado e algum queijo fresco. Muito sofisticado? Macarrão com chouriço para todos.

Rosbife

Talvez um dos pratos com a melhor relação esforço-resultado que se pode cozinhar para várias pessoas. Na verdade, chamar de cozinhar é um exagero, já que todo o trabalho é feito pelo forno. Dá para prepará-lo temperado com mostarda e alecrim, com molho de vinho e nozes, com páprica, laranja e canela e até sem forno. Pode acompanhá-lo com purê de cenoura e pastinaca, com purê de abóbora ou com ervilhas e hortelã. Se sobrar, no primeiro dia do novo ano você poderá aliviar a ressaca com um sanduíche.

Uma boa variedade de antepasto

Outra maneira fácil e variada de alimentar muitos convidados sem gastar rios de dinheiro nem deixá-lo esgotado são estas entradas italianas, que admitem tantas variações que certamente não descontentarão ninguém. Mantendo o conceito, mas sem ser muito estritos com a origem dos alimentos, podemos nos concentrar em comprar algumas boas conservas italianas − suas alcachofras e tomates no azeite são de outra categoria − e economizar incluindo alguns produtos locais. Se misturarmos uma boa mortadela com lombo curado ou presunto, azeitonas, anchovas, pimentões recheados com queijo, legumes grelhados ou em conserva, azeitonas e picles, teremos uma interessante variedade. Tudo isso com pão, grissini e focaccia, e todos ficam contentes.

Festival de vegetais assados

Perfeito para quando você tem convidados vegetarianos, não aguenta mais comer carne nas festas ou quer enxugar o orçamento. Ponha na mesa tigelas com diferentes molhos: queijo fresco com ervas, pimenta com ervas picadas (como o pico de gallo mexicano ou o pebre chileno), manteiga ou maionese personalizada, e no centro da mesa coloque os vegetais recém-tirados do forno. Se tiver convidados desses que não podem viver sem carne ou peixe, sirva uns filezinhos de porco, bacalhau ou pescada ao forno.

Saladas de frutas

A esta altura, a única possibilidade de que alguém coma a sobremesa é que ela seja leve e muito, muito fresca. À salada de manga, mirtilos e lima você pode acrescentar uma bola de sorvete de coco. Na de kiwi com framboesa e tangerina, você pode esmagar as framboesas com iogurte grego para fazer uma base cremosa. Sobre a de pera, laranja e amoras, você pode ralar um pouco de chocolate com alta porcentagem de cacau.

E para beber, ponche

Preparar 10 coquetéis um por um pode parecer boa ideia, mas quando chega a hora de você fazê-los, percebe que não era. Os coquetéis que você pode preparar em grandes quantidades − se uma jarra for insuficiente, resgate a sopeira da vovó e sirva-os nela − são perfeitos para este tipo de celebrações, e há muitas opções para você fazer sucesso. Por exemplo, este ponche quente de rum e maçã, que tem um sabor bastante suave, apesar de levar rum. Outra opção quentinha e reconfortante é o vinho quente ou Glühwein alemão, picante, saboroso e capaz de nos transportar a um mercado natalino na Alexanderplatz com um só sorvo. Gosta de algo mais tradicional? Siga os conselhos do Marc Álvarez e prepare uma sangria digna de sua tropa de convidados. A esta altura, já estarão erguendo um monumento em sua homenagem.

Mais informações